Fernando Gomes

A trasladação de Eusébio "é uma justa homenagem"

03 jul, 2015

Fernando Gomes, Humberto Delgado, João Vieira Pinto e Fernando Santos comentam a trasladação de Eusébio para o Panteão Nacional. Recordam o "embaixador de Portugal" que merece estar entre as "maiores figuras" do país.
A trasladação de Eusébio "é uma justa homenagem"

No dia em que Eusébio vai ser trasladado para o Panteão Nacional, a Federação Portuguesa de Futebol (FPF) associa-se ao acontecimento que considera "histórico". "Por tudo o que representou no desporto nacional e como figura incontornável da sociedade portuguesa, Eusébio merece esta justa homenagem", comentou esta sexta-feira Fernando Gomes, presidente da FPF.

Humberto Coelho, 'vice' da estrutura federativa, sublinha que a influência do jogador não se fez só à conta da sua passagem pela Luz. "Foi um grande embaixador, não só com a camisola do Benfica mas também com a da selecção nacional e é de toda a justiça que esteja no sítio onde estão as maiores figuras de Portugal", considerou.

João Vieira Pinto acrescenta uma nota pessoal, decorrente da convivência que teve com Eusébio nos seus anos de águia ao peito. "Muitos conselhos me deu. Foi das primeiras pessoas que me ajudou no Benfica. Deu-me a mão, ajudou-me, aconselhou-me. Jamais o esquecerei", frisou o antigo internacional português, agora director da FPF.

Quem também conviveu com Eusébio no Benfica e fora dos relvados foi o seleccionador Fernando Santos que vinca a sua "admiração pelo homem" quando recorda o Pantera Negra: "Como é que alguém tão grande era tão simples".

A homenagem a Eusébio começa pelas 15h15, no cemitério do Lumiar. O cortejo vai percorrer meia Lisboa, com passagem por alguns locais emblemáticos, como Estádio da Luz, Assembleia da República e Praça do Comércio. A chegada ao Panteão Nacional está prevista para as 19h00.