Vaticano

Papa defende que “Igreja deve ser como Deus: sempre em saída”

20 set, 2020 - 13:38 • Sofia Freitas Moreira (edição) Vatican News (imagens)

O Papa Francisco não quer a Igreja fechada. Durante a oração do Angelus deste domingo de manhã, na Praça de São Pedro, o Papa voltou a insistir que prefere uma Igreja “em saída”, “acidentada”, do que uma “Igreja doente”, por não sair ao encontro dos outros. “Deus sai sempre, porque é Pai, porque ama. A Igreja deve fazer o mesmo: sempre em saída”, disse.

RSS iTunes URL Embed E-mail Facebook Twitter Whatsup Comentários
Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.