Tempo
|
Tudo o que precisa de saber sobre o Mundial 2022 Últimas Notícias Mundial 2022
Tudo o que precisa de saber sobre o Mundial 2022 Últimas Notícias Mundial 2022
Tudo o que precisa de saber sobre o Mundial 2022 Últimas Notícias Mundial 2022
A+ / A-

Guerra na Ucrânia

Vaticano confirma convite para Papa visitar Kiev

15 mar, 2022 - 16:06 • Redação

O diretor da sala de imprensa da Santa Sé diz que Francisco "está próximo dos sofrimentos da cidade, do seu povo, e daqueles que tiveram de fugir dela".

A+ / A-

Veja também:


O Vaticano confirma ter recebido um convite do presidente da Câmara de Kiev, Vitali Klitschko, para o Papa visitar a capital ucraniana, que está a ser bombardeada pelas tropas russas.

O diretor da sala de imprensa da Santa Sé revelou que o "Santo Padre recebeu a carta" e que "está próximo dos sofrimentos da cidade, do seu povo, e daqueles que tiveram de fugir dela".

Francisco "reza ao Senhor para que sejam protegidos da violência".

A nota da Santa Sé recorda as palavras do Papa no domingo no final do Ângelus "contra a barbárie da guerra".

O presidente da câmara de Kiev convidou o Papa Francisco para ir à capital da Ucrânia. A carta foi enviada há uma semana.

Na missiva, a que a Renascença teve acesso, o autarca de Kiev diz que a presença de Francisco seria "fundamental para salvar vidas" e solidificar o "caminho para a paz". Caso a visita não seja possível, Vitaliy Klitschko propõe ao Papa um encontro por videoconferência, no qual participaria também o presidente ucraniano.

Na última semana dois enviados especiais do Papa estiveram no terreno: o cardeal Krajewski, responsável pelas obras de caridade do Papa, esteve na Polónia e conseguiu entrar na Ucrânia, onde a Renascença o entrevistou, em Lviv.

Kiev. Ataques a prédios residenciais provocam pelo menos dois mortos
Kiev. Ataques a prédios residenciais provocam pelo menos dois mortos
Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.

Destaques V+