Tempo
|
A+ / A-

Mariupol

Retirada de civis da fábrica de Azovstal pode acontecer hoje, admite presidência ucraniana

29 abr, 2022 - 10:51 • Lusa

Centenas de civis ucranianos, entre os quais crianças, estão no interior da unidade fabril, em Mariupol, cidade cercada pelas tropas russas. Os últimos soldados ucranianos estão também sitiados nas instalações da fábrica.

A+ / A-

Veja também:


Uma operação de retirada de civis ucranianos que se encontram nos subterrâneos da fábrica Azovstal, cercada pelas tropas russas na cidade portuária de Mariupol, está programada para esta sexta-feira, anunciou o presidente da Ucrânia.

"Uma operação destinada à saída de civis da fábrica pode decorrer hoje", disse a presidência da Ucrânia, através de um comunicado.

Centenas de civis ucranianos, entre os quais crianças encontram-se no interior da fábrica de aço Azvstal na cidade de Mariupol cercada pelas tropas da Rússia.

Os últimos soldados ucranianos, incluindo membros do batalhão Azov, encontram-se igualmente sitiados nas instalações da fábrica, que tem uma extensão de 11 quilómetros quadrados.

A será operação coordenada em conjunto com a ONU e a Cruz Vermelha, e o Presidente ucraniano, Volodymyr Zelensky, acredita que a tentativa será “bem-sucedida”.

“Acredito que é possível um resultado bem-sucedido no desbloqueio” de Azovstal referiu Volodymyr Zelensky durante uma conferência de imprensa conjunta com o secretário-geral da ONU, António Guterres, que esteve em Kiev após passagem por Moscovo.

Na terça-feira, a ONU anunciou que Vladimir Putin concordou com Guterres com o envolvimento das Nações Unidas e da Cruz Vermelha na retirada de civis da fábrica de Azovstal, em Mariupol.

Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.

Destaques V+