Tempo
|
A+ / A-

Guerra na Ucrânia

EUA e Reino Unido discutem reforço do apoio à Ucrânia

12 abr, 2022 - 21:24 • Redação

Biden e Johnson concordaram "em prosseguir esforços para aumentar a pressão económica sobre Putin" e acabar, “de forma decidida, com a dependência ocidental do petróleo e gás russos".

A+ / A-

Veja também:


Boris Johnson e Joe Biden concordaram, esta terça-feira, na necessidade de “acelerar o apoio militar, económico e humanitário” à Ucrânia.

De acordo com Downing Street, o Presidente norte-americano e o primeiro-ministro britânico, discutiram, também, a necessidade de acabar com a dependência ocidental do petróleo e gás russos.

Ambos os líderes falaram da “necessidade de acelerar a assistência à Ucrânia, incluindo o reforço do apoio militar e económico, enquanto as forças ucranianas se preparam para outro ataque russo no leste do país".

No plano económico, Biden e Putin concordaram "em prosseguir esforços para aumentar a pressão económica sobre Putin" e acabar, “de forma decidida, com a dependência ocidental do petróleo e gás russos".

Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.

  • Cidadao
    12 abr, 2022 Lisboa 20:40
    Só há uma maneira de parar a Rússia de Putin: A TIRO! E neste momento, o valente exército Ucraniano é o único que o está a fazer. A Ucrânia não luta só pela sobrevivência, e está a lutar para que o resto da Europa e mesmo os EUA não tenham de o fazer. Apoiem a Ucrânia, e já!

Destaques V+