Tempo
|
A+ / A-

De Roon "coloca" braçadeira proibida pela FIFA nos jogadores dos Países Baixos

21 nov, 2022 - 19:01 • Redação

FIFA proibiu braçadeira que transmitia mensagem da defesa da igualdade e contemplava as cores do arco-íris (símbolo da comunidade LGBTQ+).

A+ / A-

Veja também:


Marten de Roon, médio da seleção dos Países Baixos, "colocou" a braçadeira da iniciativa "One Love" ("Um Amor"), proibida pela FIFA nos jogos do Mundial, no braço dos jogadores da sua seleção.

Depois da vitória por 2-0 frente ao Senegal na estreia no Mundial do Qatar, em que a seleção foi impedida de utilizar a braçadeira de capitão, de Roon publicou uma imagem nas redes sociais com uma montagem em que todos os jogadores envergam a polémica braçadeira.

"Amor por esta vitória. Grande início", escreveu o médio. De Roon já é conhecido no seu país e em Itália (onde joga na Atalanta) pelas publicações com toques de humor e sarcasmo.

A iniciativa, de defesa da igualdade, contemplava o uso simbólico de uma braçadeira com as cores do arco-íris (símbolo da comunidade LGBTQ+).

A FIFA proibiu a utilização da braçadeira arco-íris e, em vez disso, apresentou, no sábado, braçadeiras de capitão com mensagens mais generalistas, como "Salve o planeta", "Educação para todos" ou "Não à discriminação".

Saiba Mais
Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.

Destaques V+