Tempo
|
A+ / A-

Covid-19

Governo anuncia confinamento parcial em 121 concelhos a partir de quarta-feira

31 out, 2020 - 20:04 • Fábio Monteiro , Joana Gonçalves (gráfico)

Lista de localidades sujeitas às restrições já impostas em Lousada, Felgueiras e Paços de Ferreira será “revisitada” a cada 15 dias, em Conselho de Ministros, adianta António Costa.

A+ / A-

Conheça as novas medidas de combate à Covid-19:


A partir de 4 de novembro, próxima quarta-feira, 121 concelhos do território nacional vão entrar num regime de confinamento parcial semelhante àquele imposto, na semana passada, em Lousada, Felgueiras e Paços de Ferreira, anunciou António Costa, após o Conselho de Ministros extraordinário deste sábado.

Esta medida irá afetar 7,1 milhões de portugueses e residentes no país, adiantou o primeiro-ministro, avisando que "o mês de novembro será muito duro e muito exigente".

Os 121 municípios têm em comum um ponto: uma taxa de incidência de Covid-19 superior a 240 casos por 100 mil habitantes, critério definido pelo Centro Europeu de Controlo de Doenças (ECDC).

"Sendo 121 concelhos, abrange 70% da população residente [no país], é uma medida de larguíssimo alcance que nos envolve, necessariamente, a todos", frisou o primeiro-ministro.

“Se nada tivermos a fazer de imperioso, devemos ficar em casa. Claro que podemos sair para ir trabalhar, para ir à escola, para fazer as compras, para fazer algum exercício físico nas proximidades, passear animais de companhia, dar assistência a alguma pessoa que precise, mas a regra, não podemos esquecer, é: devemos ficar em casa.”

Consulte a lista aqui e explore o mapa com os concelhos abrangidos:

Os concelhos terão de cumprir um novo conjunto de restrições sociais e laborais, definidas em resolução do Conselho de Ministros:

  • Reposição do dever cívico de recolhimento domiciliário;
  • Desfasamento obrigatório dos horários de trabalho;
  • Encerramento de todos os estabelecimentos comerciais a partir das 22 horas;
  • Limitação da lotação das mesas dos restaurantes a seis pessoas e horário limitado;
  • Eventos e celebrações limitados a 5 pessoas;
  • Teletrabalho obrigatório salvo oposição fundamentada do trabalhador;
  • Proibição de fazer feiras e mercados.

Segundo António Costa, a lista de localidades afetadas por estas restrições será “revisitada” de 15 em 15 dias, em Conselho de Ministros.

Casos que foram resultado de um surto “localizado e confinado por exemplo, num lar”, vão ser excluídos da lista, adiantou o primeiro-ministro.

As visitas em lares serão permitidas nestes concelhos, desde que seja garantida a necessária segurança.

O primeiro-ministro garantiu também este sábado que "o SNS não esgotará a capacidade de resposta" e que o país está ainda "muito longe dessa situação".

Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.

  • Maria
    02 nov, 2020 Palmela 11:16
    Ainda no domigo vi com os meus olhos" ao arrumar a tralha do mercado as criancas andavam com eles! As vezes quando o mercado esta a funcionar ha mais gente e nao se apercebemos de quem sao as criancas!
  • Maria
    02 nov, 2020 Palmela 11:09
    Estou com fe nos feirantes" sao os unicos capazes de resolver isto a mocada! Sao os unicos " que governam a vida muitas vezes com criancas a sofrer a atras deles!
  • Maria
    02 nov, 2020 Palmela 10:56
    Por este andar" um dia destes ate o pao em vez de levedar confina!
  • Maria
    01 nov, 2020 Palmela 12:39
    O governo nao presta" entao foram proibir feiras e mercados !
  • Vitor manuel afonso
    01 nov, 2020 alvite , Moimenta da beira 12:25
    bom dia sou vendedor ambulante de produtos alimentares posso fazer entregas para fora do meu concelho ?obrigado aguardo uma resposta
  • José Castro
    01 nov, 2020 Rua de Sapos 298 10:57
    Bom dia é assim mesmo devem informar o povo ; E mesmo informados ainda se metem no prigo sem tenham necessidade
  • Luis dos Santos Ferr
    31 out, 2020 Parede 21:32
    O meu comentário vai mais sobre a forma de pergunta: Vivo num concelho abrangido pelo comfinamento (de 04 a 18de novembro) e pretendo saber se posso deslocar-me no período de 11 a 15 de novembro para dois concelhos não sujeitos a confinamento (Alvor e Sagres), a fim utilizar duas reservas para instâncias hoteleiras, após vários cancelamentos e atuais confirmações. Agradecia uma resposta.
  • Antonio Gomes
    31 out, 2020 Guimarães 20:47
    Lamentavelmente, outra vez, impede-se a realização de feiras e mercados — ao ar livre — e continuarão as grandes superfícies a faturar. É uma tremenda injustiça. Quanto ao resto, é uma pandemia de casos...

Destaques V+