Tempo
|
A+ / A-

Papa na despedida de Portugal. JMJ foi uma "grande onda", "sejam surfistas do amor"

06 ago, 2023 - 17:23 • Ricardo Vieira

Num encontro com voluntários da JMJ, Francisco recordou as ondas gigantes da Nazaré e disse esperar que o espírito da Jornada Mundial da Juventude perdure e seja transportado para o dia a dia. "Rezem por mim", pediu o Papa.

A+ / A-

Veja também:


A Jornada Mundial da Juventude de Lisboa (JMJ2023) foi uma “grande onda”, sejam “surfistas do amor” e do bem no resto das vossas vidas, disse o Papa Francisco, num encontro com os voluntários, no Passeio Marítimo de Algés.

O espírito da JMJ, que durante seis dias juntou milhares de pessoas de todo o mundo em comunhão e alegria, em Lisboa, não pode ficar por aqui, defende o Papa.

Francisco deu como exemplo as ondas gigantes do “canhão” da Nazaré, que são desafiadas por surfistas destemidos.

“A norte de Lisboa há uma localidade - Nazaré - onde se podem admirar ondas que chegam aos 30 metros de altura tornando-se uma atração mundial, especialmente para os surfistas que as cavalgam. Nestes dias, também vós enfrentastes uma onda enorme, não de água, mas de jovens, jovens como vocês, que afluíram a esta cidade. Mas, com a ajuda de Deus, com tanta generosidade e apoiando-vos mutuamente, conseguiram cavalgar esta grande onda”, enalteceu Francisco.

O Santo Padre agradeceu a entrega dos milhares de voluntários que ajudaram a Jornada Mundial da Juventude a funcionar. “Vocês são corajosos. Obrigado!”, afirmou à multidão que o escutava sob o sol abrasador no Passeio Marítimo de Algés.

O Papa Francisco desafiou os voluntários a "dilatarem o coração" e a continuarem a missão de ajudar o próximo além da Jornada Mundial da Juventude.

“Quero dizer-lhes que continuem assim, continuem nas ondas de amor, nas ondas da caridade, sejam surfistas do amor. Esta é uma tarefa que vos encomendo. Que o serviço que fizeram a esta JMJ seja a primeira de muitas ondas de bem, e que cada vez mais cheguem mais alto, mais perto de Deus e isto vai permitir uma melhor perspetiva para o vosso caminho. Obrigado a todos e bom caminho”, declarou.

O Papa terminou o seu discurso aos voluntários com um pedido: “Rezem por mim”.

Francisco terminou este domingo a sua segunda visita a Portugal, que durou cinco dias e foi a maior de um Sumo Pontífice ao país.

A Jornada Mundial da Juventude também termina este domingo.

Saiba Mais
Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.

  • EU
    06 ago, 2023 PORTUGAL 17:49
    Agora que o Sumo Pontífice deixou o País, deverá ser a hora de fazer o balanço e tirar conclusões das JMJ. O Parque Eduardo VII recebeu, sensivelmente um milhão e trezentas mil Pessoas. Ao seu redor estiveram quase outras tantas Pessoas. Houve festa, estiveram bandeiras, as camisolas eram de várias cores. As Pessoas portaram-se e comportaram-se com RESPEITO. Não houve insultos, agressões, garrafas de cerveja, arremesso de pedras, muito menos arremesso de very lights. Depois vimos no Parque Tejo, agora Campo da Graça, um milhão e oitocentas mil Pessoas para festejarem e estarem com o seu Ídolo. Horas estiveram para entrarem depois de quilómetros terem andado para lá chegarem. Mais uma vez não nos foram mostradas atitudes menos próprias nem de desrespeito. MILHÕES DE PESSOAS percorreram as ruas de Lisboa com RESPEITO. Então agora os Senhores Presidentes da FPF, LIGA PFP, dos diversos Clubes de Futebol e AUTORIDADES, juntem-se no Campo da Graça e TERMINEM com as CAIXAS, com os INSULTOS, com as AGRESSÕES, com os arremesso de PEDRAS, VERYLIGHTS e passem a fazer o mesmo que estes Jovens mostraram. Como disse o Papa, os LUGARES devem ser para TODOS e não de UNS SÓ. Faço votos para que a partir do próximo dia 9, TODOS possam ir com a COR que quiserem, para o meio dos OUTROS e sem MEDO. Ainda vão a tempo.

Destaques V+