A+ / A-

Albuquerque vence sem maioria na Madeira. "Estamos disponíveis para dialogar" com todos os partidos

26 mai, 2024 - 21:59 • Carlos Calaveiras

PSD ficou a cinco deputados da maioria absoluta e registou o pior resultado desde 1976 no arquipélago. “Os resultados são fáceis. O PSD é o partido escolhido para governar", disse Miguel Albuquerque.

A+ / A-

VEJA TAMBÉM:


O presidente do PSD Madeira, Miguel Albuquerque, confirma a vitória no arquipélago, critica toda a esquerda e diz-se disponível para negociar com todos os partidos e ter um Governo mais estável.

“Os resultados são fáceis. O PSD é o partido escolhido para governar, estamos disponíveis para governo de estabilidade e que aprove programa de governo e orçamento. Estamos disponíveis para dialogar com partidos”, referiu.

O líder madeirense reforçou: “Estamos disponíveis para um governo de estabilidade e para aprovar o programa e o orçamento e disponíveis para dialogar com partidos, não temos a arrogância do poder”.

No discurso de vitória, Albuquerque reforçou que o PSD “ganhou de forma clara e inequívoca” e teve “mais de 20 mil votos e mais oito mandatos. A esquerda copiosamente derrotada e o BE e PCP deixaram de fazer parte do Parlamento”.

O presidente do governo regional disse que a esquerda foi “copiosamente derrotada pelo povo madeirense”, salientando que “para além da derrota do PS/Madeira, o Bloco de Esquerda e o Partido Comunista deixaram de fazer parte do parlamento regional”.

O PSD venceu em 45 das 54 freguesias do arquipélago e conseguiu 19 deputados. Com 36,13% dos votos, naquele que foi o pior resultado desde 1976, o partido ficou a cinco deputados da maioria absoluta.

O PS fica no segundo lugar, com 21,32% (mantém os 11 mandatos), seguido de um dos vencedores da noite, o Juntos pelo Povo (JPP), com 16,89% e nove deputados. Os dois partidos juntos conseguem 20 mandatos.

Em quarto lugar aparece o Chega com 9,23% (quatro deputados), em quinto o CDS com 3,96% (dois deputados) e em sexto a Iniciativa Liberal com 2,56% (um deputado).

Com 1,86% dos votos, o PAN é o último partido a conseguir entrar no parlamento da Madeira, obtendo um mandato.

Saiba Mais
Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.

Destaques V+