Tempo
|
A+ / A-

Parlamento aprova estado de emergência até 7 de janeiro

17 dez, 2020 - 15:48 • Redação

A medida passou no Parlamento com os votos favoráveis do PS, PSD e da deputada não inscrita Cristina Rodrigues.O crime de desobediência está previsto na renovação do estado de emergência.

A+ / A-

Veja também:


A renovação do estado de emergência até 7 de janeiro, por causa da pandemia de Covid-19, foi aprovada esta quinta-feira na Assembleia da República.

A medida passou no Parlamento com os votos favoráveis do PS, PSD e da deputada não inscrita Cristina Rodrigues.

CDS, Bloco de Esquerda e PAN abstiveram-se, enquanto PCP, Verdes, Chega, Iniciativa Liberal e deputada não inscrita Joacine Katar Moreira.

Este é o sétimo estado de emergência desde o início da pandemia.

Entra em vigor às 00h00 de dia 24 de dezembro e vai estar em vigor durante um período de duas semanas.

O crime de desobediência está previsto nesta renovação da medida de exceção para tentar travar a pandemia de Covid-19.


Como funcionam as vacinas e como nos protegem do novo coronavírus?
Como funcionam as vacinas e como nos protegem do novo coronavírus?

Portugal regista esta quinta-feira uma redução do número de internados, mas há mais 87 mortes e 4.320 casos de Covid-19, avança o boletim da Direção-Geral da Saúde (DGS).

Desde a chegada da pandemia, no início de março, estão confirmados 5.902 óbitos e mais de 362 mil casos do novo coronavírus.

A vacinação contra a Covid-19 em Portugal começa entre 27 e 29 de dezembro, anunciou esta quinta-feira a ministra da Saúde, Marta Temido, em conferência de imprensa após uma reunião com responsáveis do planeamento da vacinação.

Os profissionais de saúde serão os primeiros a receber a nova vacina para o coronavírus nos dias iniciais do processo. Depois, será a vez dos outros grupos de risco prioritários, como os residentes em lares de idosos.

A reunião de trabalho desta quinta-feira, no Palácio da Ajuda, em Lisboa, não contou com a presença física do primeiro-ministro. António Costa participou por videoconferência, porque está em isolamento profilático.

António Costa esteve reunido na quarta-feira com o Presidente francês, Emmanuel Macron, que está infetado com Covid-19. O primeiro-ministro português já realizou o teste e diz que não apresenta sintomas da doença.

Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.

Destaques V+