Tempo
|
A+ / A-

Ativistas vandalizam quadro de Picasso no CCB

13 out, 2023 - 12:49 • Maria João Costa

É um dos quadros mais valiosos da coleção Berardo, avaliado em 18 milhões de euros. Foi atacado com tinta vermelha esta manhã no Museu CCB, ao que a Renascença apurou por dois ativistas que se colaram à parede. A PSP já foi chamada.

A+ / A-
Ativistas vandalizam quadro de Picasso no CCB
Ativistas vandalizam quadro de Picasso no CCB

Veja também:


O quadro “Femme dans un fauteuil”, de Pablo Picasso, foi esta sexta-feira manhã atacado com tinta vermelha no Museu do Centro Cultural de Belém (CCB), em Lisboa. Ao que a Renascença apurou dois jovens ativistas lançaram a tinta contra a tela, um dos quadros mais valiosos do acervo.

Comprado por Joe Berardo, em 1998, o quadro está avaliado em 18 milhões de euros. É uma das peças mais valiosas do espólio constituído pelo comendador e que está agora nas mãos do Estado.

Fonte do CCB adianta à Renascença que a PSP foi chamada ao local. O museu esteve temporariamente fechado (e já reabriu) para que as autoridades tomem conta da ocorrência. Segundo a mesma fonte, o quadro está protegido por um acrílico.

As imagens partilhadas pelos ativistas do coletivo Climáximo mostram dois jovens com as mãos coladas à parede cinzenta onde está o quadro que ficou totalmente manchado de tinta.

Os responsáveis pela conservação do espólio irão agora analisar o estado da tela. O quadro “Femme dans un fauteuil” apresenta uma figura piramidal. Data de 1929 e terá sido mostrada em público, pela primeira vez, em Paris em 1932.

O quadro foi responsável pela consagração norte-americana de Picasso em 1939, no âmbito de uma exposição dedicada a Picasso no MoMA de Nova Iorque.

Em comunicado enviado à Renascença, a Climáximo afirma que "os ativistas denunciam a crise climática, uma guerra declarada às pessoas, conscientemente, por governos e grandes empresas emissoras".

"As instituições culpadas pelo colapso climático declararam guerra às pessoas e ao planeta. Temos de parar de aceitar esta normalidade" indica Sara, que esteve presente na ação, citada no comunicado.

Ministro do Ambiente atacado com tinta verde durante conferência em Lisboa
Ministro do Ambiente atacado com tinta verde durante conferência em Lisboa

A associação sublinha que a obra de Picasso "encontra-se coberta por um vidro protetor, não tendo sido diretamente atingida".

“Femme dans un fauteuil” é um dos três quadros de Pablo Picasso em coleções portuguesas.

Esta é a mais recente ação dos ativistas pelo ambiente, que nas últimas semanas atacaram o ministro do Ambiente com tinta verde durante uma entrevista.

Também atiraram tinta vermelha contra a fachada da FIL, partiram vidros da sede da REN, cortaram a Segunda Circular e outras estradas em Lisboa e, na quinta-feira, taparam os buracos de um campo de golfe.

Saiba Mais
Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.

  • Petervlg
    15 out, 2023 Trofa 11:59
    deviam ser enviados para a frente de combate na Ucrânia.
  • Manuel Peñascoso
    14 out, 2023 Fátima livre 01:05
    As alterações climáticas são de origem natural e quem o diz e demonstra são reconhecidos cientistas que se calaram perante a histeria fundamentalista do dióxido de carbono! O dióxido de carbono expelido no fogo do Pinhal de Leiria em 2017 foi mais do que o expelido na queima dos combustíveis nos veículos em Portugal durante um ano; este cálculo é muito fácil de fazer.
  • Macid
    13 out, 2023 Açores 15:27
    Era meter estes bandidos na cadeia por muitos anos estão a fazer isso chegam a casa vão vão tomar banho Gastão gaza eletricidade tudo combustível que eles não querem cambada de parasitas
  • Digo
    13 out, 2023 Eu 13:19
    Ou as autoridades começam a responsabilizar devidamente estes diletantes mimados travestidos de ativistas, ou qualquer dia haverá justiça popular e que irá muito além do pontapé no ... que a mimada levou, lá na 2.ª Circular.
  • Americo
    13 out, 2023 Leiria 12:22
    Boa tarde. Continuem a não tomar medidas com esta rapaziada, que brevemente pagaremos caro por isso.
  • Maria
    13 out, 2023 Palmela 12:03
    Porra! Isto e que nao!

Destaques V+