Tempo
|
A+ / A-

Guterres reconhece falha do Conselho de Segurança em travar guerra

28 abr, 2022 - 19:08 • Lusa

O secretário-geral das Nações Unidas mostrou-se chocado com a destruição que testemunhou esta quinta-feira durante as visitas a Bucha, Borodyanka e Irpin. Evacuação de civis em Mariupol continua a ser negociada.

A+ / A-

Veja também:


O secretário-geral das Nações Unidas, António Guterres, reconheceu hoje, perante o Presidente ucraniano, Volodymyr Zelenksiy, que o Conselho de Segurança "falhou em fazer tudo o que estava ao seu alcance para prevenir e acabar com esta guerra".

"Deixe-me ser bem claro: o Conselho de Segurança falhou em fazer tudo o que estava ao seu alcance para prevenir e acabar com esta guerra. Esta é uma fonte de grande deceção, frustração e raiva", disse Guteres a Zelenksiy, em Kiev, capital ucraniana.

"Mas os homens e mulheres das Nações Unidas estão a trabalhar todos os dias para o povo da Ucrânia, lado a lado com tantas corajosas organizações ucranianas", acrescentou.

António Guterres garante que não vai desistir de levar a paz à Ucrânia e do objetivo mais imediato de retirar civis da cidade de Mariupol, através de corredores humanitários seguros.

A evacuação do complexo industrial de Azovstal, em Mariupol, onde estão centenas de civis e militares ucranianos, continua a ser alvo de intensas discussões, indica o secretário-geral da ONU.

António Guterres mostrou-se chocado com a destruição que testemunhou esta quinta-feira durante as visitas a Bucha, Borodyanka e Irpin, nos arredores de Kiev.

“A Ucrânia é o epicentro de uma dor imensa. Gostaria de dizer que hoje visitei uma boa parte da cidade de Kiev e testemunhei destruição e violação do Estado de direito. É absolutamente essencial que o Tribunal Penal Internacional leve a cabo o seu trabalho para haver uma real responsabilização”, declarou o secretário-geral da ONU.

António Guterres reafirma que a invasão russa é uma violação da integridade territorial da Ucrânia e da Carta das Nações Unidas.

Após o encontro com o Presidente Zelenskiy, foram registadas duas fortes explosões em Kiev.

António Guterres está numa posição segura, diz fonte das Nações Unidas.

Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.

Destaques V+