Tempo
|
A+ / A-

Ataques em França

António Costa solidário com povo francês e por "uma Europa unida contra o ódio"

29 out, 2020 - 12:35 • Lusa

França foi alvo de três ataques nesta quinta-feira, dois deles em cidades francesas, com apenas duas horas de intervalo.

A+ / A-

O primeiro-ministro manifestou-se nesta quinta-feira solidário com França, depois do ataque que provocou três mortos e vários feridos no centro de Nice, e considerou que este ato reforça a determinação numa Europa unida contra o ódio.

"Estamos solidários com a França. O terrível ataque na Catedral de Nice reforça a nossa determinação em manter a Europa unida contra o ódio, na defesa da liberdade e da tolerância", escreveu António Costa na sua conta pessoal na rede social Twitter.


Duas pessoas, um homem e uma mulher, foram mortas na catedral de Notre Dame, no centro de Nice, e uma terceira vítima, gravemente ferida, morreu num bar junto à basílica, onde se tinha conseguido refugiar.

A procuradoria antiterrorista francesa anunciou a abertura de uma investigação por "assassínio" após o ataque, em que pelo menos uma das vítimas mortais foi degolada e várias outras pessoas ficaram feridas.

Este é o terceiro ataque que ocorre desde a abertura, em setembro, de um julgamento de terrorismo sobre as mortes no jornal satírico “Charlie Hebdo” e num supermercado judaico, em 2015.

Poucas horas depois, em Avignon, a polícia francesa matou um homem que ameaçou os agentes e outros transeuntes com uma arma.

Ainda nesta manhã, o consulado de França na Arábia Saudita foi alvo de um ataque.

Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.

  • Joao Rodrigues
    29 out, 2020 Almada 17:42
    Senhor PM/PR deixem entrar em PORTUGAL mais gentinha dessa raça fora com eles do PAIS e todos os outros que já cá estão