|

 Casos Ativos

 Internados

 Recuperados

 Mortes

A+ / A-

Coronavírus

Missas com fiéis voltam a 18 de maio em Itália

07 mai, 2020 - 21:46 • Filipe d'Avillez

A questão foi causa de conflito entre os bispos e o Governo, mas no fim chegou-se a um consenso, com regras a ser observadas nas liturgias.

A+ / A-
Veja também:

As missas com a presença de fiéis vão regressar a Itália no dia 18 de maio.

A Conferência Episcopal Italiana chegou esta quinta-feira a acordo com o Governo para a realização de celebrações públicas, mas obedecendo a rigorosas regras de higiene.

Entre estas está a obrigatoriedade de higienizar as Igrejas no final de cada missa, bem como todos os objetos usados durante o culto. Os fiéis devem observar uma distância de segurança de um metro para cada lado, incluindo para a frente e para trás e a comunhão deve ser dada na mão, com o ministro a usar luvas.

As orientações prevêem ainda portas distintas, sempre que possível, para entrar e para sair, bem como facilidades de acesso de permanência de pessoas com deficiência. As pias de água benta sejam esvaziadas e que as confissões se realizem em lugares arejados e amplos. Os crismas devem ser adiados.

Depois da assinatura do acordo entre os bispos e o Governo ambas as partes congratularam-se por terem conseguido chegar a um entendimento. O Governo tinha começado por ordenar que o culto permaneceria suspenso até junho, uma vez que no decreto que elencava as medidas de desconfinamento não era feita nenhuma referência às missas, mas os bispos contestaram a posição do Governo e conseguem assim uma solução considerada satisfatória para todos.

Em Portugal o decreto do Governo prevê que as celebrações religiosas com presença de fiéis apenas podem ser retomadas a 30 de maio.

Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.