O comboio de alta velocidade que está a dividir Itália (e pode dar força à extrema-direita)

23 mai, 2019 - 20:02 • Inês Rocha

As obras para a criação de uma ligação ferroviária de alta velocidade entre Lyon e Turim já estão em marcha desde 2012, mas em Itália continua a discussão sobre se a obra é ou não viável. Este é um dos temas que dividem a coligação entre o partido anti-sistema Movimento Cinco Estrelas e a Liga, de extrema-direita, cujas relações estão cada vez mais tensas. Salvini já avisou que, caso a subida da Liga nas eleições europeias se confirme, o partido sairá reforçado dentro da coligação governamental.
Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.