Tempo
|
A+ / A-

Conselho de Ministros

Regresso das discotecas está marcado para 1 de outubro

23 set, 2021 - 16:00 • Hélio Carvalho

As pistas de dança vão finalmente estar abertas a vacinados e a quem testar negativo, mas muitas não aguentaram até à reabertura e permanecem fechadas.

A+ / A-

Veja também:


Está oficializado o regresso às pistas de dança, às longas noites e à diversão noturna. O Governo anunciou esta quinta-feira a reabertura das discotecas, depois de praticamente 18 meses com as portas fechadas, sendo que a data apontada para a reabertura é o dia 1 de outubro.

A entrada só poderá ser feita com um certificado de vacinação válido ou um teste negativo à Covid-19, tal como foi até agora pedido para o interior de restaurantes. O anúncio da medida surge dentro do prazo estipulado pelo Governo quando anunciou o fim das medidas de restrição a três fases, no dia 29 de julho.
O Governo anunciou também que uso de máscara deixará de ser obrigatório numa série de locais, nos quais se incluem as discotecas e os bares. Costa disse que "não faz sentido tornar máscara obrigatória nos bares e discotecas", já que estes espaços exigem a apresentação de certificado.

Esta reabertura é acompanhada do fim dos limites de horários em quaisquer estabelecimentos e atividades e do fim do certificado digital de vacinação em restaurantes.

As discotecas e bares com pista de dança já podiam ter as portas abertas desde agosto, mas apenas como estabelecimentos de restauração, pelo que muitas - sem condições para fazer esse serviço - continuaram fechadas.

No dia 15 de setembro, a Associação Nacional de Discotecas informou à Renascença que 60% das discotecas que fecharam em março de 2020 vão continuar encerradas, sendo o setor da diversão noturna uma das atividades mais impactadas pela pandemia.

[Notícia atualizada às 16h14]

Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.

  • Pergunta-se
    26 set, 2021 BA 12:32
    A noite, custa dinheiro. Gostava de saber onde é que essas hordas que tomaram conta de Santos, Bairro Alto e companhia, vão buscar o dinheiro para "caírem na noite". A esmagadora maioria não trabalha. Outros são aqueles "estudantes" que estão inscritos mas não devem por pé nas aulas. Se o fizessem, não estavam até as 06:00h a beber, dançar, entre outras coisas... De onde vem o dinheiro para isto?

Destaques V+