Emissão Renascença | Ouvir Online
A+ / A-

Morreu o presidente da Câmara de Viseu. Estava internado com Covid-19

04 abr, 2021 - 08:53 • Marta Grosso , Paula Caeiro Varela

Almeida Henriques tinha 59 anos e foi “vítima de complicações respiratórias decorrentes da Covid-19”, lê-se no comunicado. Município decreta três dias de luto.

A+ / A-

O presidente da Câmara de Viseu, Almeida Henriques, morreu neste domingo de manhã “no Hospital de São Teotónio, vítima de complicações respiratórias decorrentes da Covid-19”, informa o município na sua página do Facebook.


Desde o dia 10 de março que o autarca estava internado nos cuidados intensivos, devido ao “agravamento da insuficiência respiratória”, que “levou à necessidade de entubação e ventilação mecânica”, referiu a autarquia na altura.

António Almeida Henriques testou positivo ao novo coronavírus no dia 4 de março e tinha então apenas sintomas ligeiros, que se foram agravando, conduzindo-o ao internamento hospitalar no Hospital de São Teotónio.

O estado clínico agravou-se ainda mais no dia 28 de março.

António Almeida Henriques tinha 59 anos e era presidente da Câmara de Viseu desde 2013.

A autarquia decretou três dias de luto municipal a partir deste domingo (tinha primeiro sido anunciado a partir de segunda-feira, mas a informação foi alterada).

“O Município de Viseu agradece, desde já, todo o carinho demonstrado pelos viseenses ao Presidente da Câmara, mas apela ao respeito de todos pela privacidade da família neste momento de enorme sofrimento”, pede-se também.

No comunicado, é recordado o percurso político de Almeida Henriques: “foi deputado à Assembleia da República, nas IX, X e XI e XII legislaturas e vice-presidente do grupo parlamentar do PSD entre 2005 e 2007 e 2010 e 2011. Entre 2011 e 2013, exerceu funções como secretário de Estado Adjunto da Economia e Desenvolvimento Regional do XIX Governo Constitucional, liderado por Pedro Passos Coelho”.

O PSD já emitiu uma nota de pesar, dizendo que “foi com grande consternação que recebeu a notícia do falecimento António Almeida Henriques”.

Recordando a carreira do autarca de Viseu, a nota termina com a expressão “do mais sentido pesar” da “direção do Partido Social Democrata, na figura do seu presidente, Rui Rio, a toda a família”.

Almeida Henriques faria 60 anos em maio

António Joaquim Almeida Henriques nasceu em 5 de maio de 1961, pelo que completaria este ano 60 anos de idade.
Licenciado em Direito pela Universidade de Coimbra, era advogado com atividade suspensa.

Do extenso currículo, destacam-se a presidência da Associação Industrial da Região de Viseu entre 1994 e 2002 e a vice-presidência da confederação da Indústria Portuguesa entre 2005 e 2010.

Era Comendador da Ordem Civil do Mérito Agrícola, Industrial e Comercial, Classe Industrial, por atribuição do Presidente da República Jorge Sampaio, Presidente Honorário da Associação Empresarial da Região de Viseu e da Câmara de Comércio e Indústria do Centro de Portugal.

No plano político, além de deputado e vice-presidente da bancada parlamentar do PSD, foi vice-presidente na comissão de Assuntos Económicos, Inovação e Energia e coordenador da comissão de Assuntos Europeus.


Em 2011, tomou posse como secretário de Estado da Economia e Desenvolvimento Regional, no primeiro governo de Pedro Passos Coelho, mas saiu para ser candidato à Câmara Municipal de Viseu, tendo sido reeleito em outubro de 2017.

Estava a cumprir o último ano do segundo mandato e deveria ser novamente candidato nas eleições deste ano.

Era casado e pai de três filhos.


[Notícia atualizada às 11h15 com informação sobre o início do luto municipal e às 12h00 com mais dados biográficos]

Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.

  • Maria Oliveira
    04 abr, 2021 Lisboa 13:33
    Paz à sua alma. Era um autarca empenhado e competente e um homem bom.
  • Ivo Pestana
    04 abr, 2021 Funchal 11:03
    RIP

Destaques V+