Tempo
|
Tudo o que precisa de saber sobre o Mundial 2022 Últimas Notícias Mundial 2022
Tudo o que precisa de saber sobre o Mundial 2022 Últimas Notícias Mundial 2022
Tudo o que precisa de saber sobre o Mundial 2022 Últimas Notícias Mundial 2022
A+ / A-

Ensino à distância vai começar “sem promessa do primeiro-ministro estar cumprida”

07 fev, 2021 - 15:19 • Pedro Mesquita , Marta Grosso

A poucas horas do recomeço das aulas, o presidente da Associação de Diretores de Agrupamentos Escolares diz à Renascença que só há 100 mil computadores disponíveis e são necessários mais uns milhares. Ainda assim, o constrangimento é agora “menor do que no ano letivo passado”.

A+ / A-

Veja também:


Faltam menos de 24 horas para os alunos portugueses voltarem a ter aulas, novamente através de plataformas digitais, porque a pandemia de Covid-19 assim o exige. O Governo tinha prometido computadores para todos os alunos, mas neste momento tal ainda não é possível.

Até agora, foram entregues pouco mais de 100 mil computadores, num universo de um milhão de alunos, diz o presidente da Associação de Diretores de Agrupamentos Escolares e Escolas Públicas.

“No dia 9 de abril, a ideia era a universalização dos meios digitais, ou seja, um computador para cada aluno, independentemente de terem ação social escolar ou não. Até este momento, chegaram 100 mil computadores”, afirma à Renascença.

“O universo dos nossos alunos é de um milhão, contando do primeiro ciclo ao ensino secundário”, acrescenta Filinto Lima.

Por isso, “o ensino vai começar à distância sem a promessa do primeiro-ministro estar cumprida”.

Os alunos da ação social escolar serão, nesta primeira fase, prioritários, mas mesmo assim há défice.

“Penso que são ainda necessários algumas dezenas de milhares de computadores para que todos os alunos do secundário ao primeiro ciclo, da ação social escolar, tenham esse computador cedido em regime de comodato pelo Ministério da Educação”, indica o representante dos agrupamentos de escolas públicas.

Ainda assim, porque escolas, autarquias e pais juntaram esforços, foi possível “acudir a algumas situações”, pelo que os constrangimentos sentidos neste recomeço serão menores “do que no ano letivo passado – ou seja, neste momento, há menos alunos com carência de computadores ou de material digital”, diz.

As aulas recomeçam na segunda-feira, dia 8, depois de duas semanas de paragem obrigatória que levou a alterações no calendário escolar.

Saiba Mais
Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.

  • Filipe
    07 fev, 2021 évora 19:45
    O ensino à distancia com crianças de 6 anos é o mesmo de a mandarem conduzir um automóvel .

Destaques V+