A+ / A-

Faixa de Gaza

Hamas dá resposta "positiva" a esboço de acordo para tréguas com Israel

06 fev, 2024 - 18:13 • Ricardo Vieira, com agências

“A resposta inclui alguns comentários, mas em geral é positiva”, afirma o primeiro-ministro do Qatar.

A+ / A-

O movimento palestiniano Hamas respondeu de forma positiva ao esboço de acordo para libertar reféns e tréguas com Israel na Faixa de Gaza, avançou esta terça-feira o primeiro-ministro do Qatar.

“A resposta inclui alguns comentários, mas em geral é positiva”, declarou Mohammed bin Abdulrahman Al-Than, citado pela agência AFP.

O primeiro-ministro do Qatar, que está a mediar as negociações entre Hamas e Israel, adverte que os combates no terreno estão a condicionar os esforços diplomáticos.

Numa mensagem publicada no Telegram, o Hamas confirma que deu resposta positiva ao esboço de acordo para uma trégua com Israel e para a libertação de reféns que estão em poder do grupo palestiniana na Faixa de Gaza.

O secretário de Estado norte-americano está de visita ao Médio Oriente. Antony Blinken acredita que, apesar das dificuldades, será "possível" alcançar um acordo que considera "essencial".

"Ainda há muito trabalho para ser feito, mas continuamos a acreditar que um acordo é possível e, de veras, necessário", declarou Antony Blinken, numa conferência de imprensa, em Doha, com o primeiro-ministro do Qatar.

Entretanto, o porta-voz das forças armadas de Israel disse, esta terça-feira, que 31 dos reféns que continuam em Gaza estão mortos.

"Informamos 31 famílias de que os seus entes queridos já não estão entre os vivos e foram declarados mortos", declarou Daniel Hagari, no ponto de situação diário.

De acordo com Israel, 136 reféns estão em cativeiro na Faixa de Gaza.

Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.

Destaques V+