A+ / A-

Ataque em Bruxelas reivindicado pelo Estado Islâmico

18 out, 2023 - 07:14 • Lusa

O tiroteio fez dois mortos e deixou uma terceira pessoa ferida.

A+ / A-

O grupo que se designa como Estado Islâmico reivindicou o atentado realizado na segunda-feira, no centro de Bruxelas, que causou a morte a dois apoiantes da seleção de futebol da Suécia e deixou um terceiro ferido.

A agência noticiosa Amaq, que faz a propaganda do grupo, publicou um comunicado em que assegura que "um combatente do Estado Islâmico levou a cabo, na segunda-feira, um ataque armado contra vários cristãos na Suécia, país que participa na coligação internacional contra o Estado Islâmico".

A Amaq, que cita fontes do setor de segurança, indicou que o combatente, do qual não mencionou o nome, mas divulgou uma fotografia, "começou a disparar a sua metralhadora contra os cristãos, antes de assistirem a um jogo, matando dois de eles e ferindo outros dois, antes de as forças belgas o matarem, quando procuravam detê-lo".

No seguimento da morte do atacante, identificado como Abdesalem L, de nacionalidade tunisina, a Bélgica reduziu o nível de alerta em Bruxelas, de quatro (máximo) para três.

Saiba Mais
Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.

Destaques V+