Tempo
|
A+ / A-

Grécia. ​Colisão frontal de comboios foi provocada por "erro humano", diz primeiro-ministro

02 mar, 2023 - 08:43

O chefe da estação de Larissa, a localidade mais próxima do acidente, foi detido pelas autoridades, acusado de “homicídio por negligência”.

A+ / A-

O acidente ferroviário, na noite de terça-feira (28), que causou 38 mortes, deveu-se a "erro humano", de acordo com o primeiro-ministro grego, Kyriakos Mitsotakis.

“Tudo parece demonstrar que este drama foi, infelizmente, causado por um trágico erro humano. Um acidente de comboio sem precedentes que irá ser investigado. É uma tragédia, muitas horas depois continuamos a encontrar corpos. Nunca vi nada assim em toda a minha vida”, disse Mitsotakis.

O chefe do sindicato dos trabalhadores da Hellenic Railways, Nikos Tsikalakis, adiantou que a investigação inicial aponta precisamente para falha humana.

O choque entre um comboio de passageiros que ligava Atenas a Salónica e um comboio de mercadorias já teve como consequência a demissão do ministro dos Transportes, Kostas Karamanlis, que assumiu a responsabilidade política.

O chefe da estação de Larissa, a localidade mais próxima do acidente, foi detido pelas autoridades, acusado de “homicídio por negligência”.

No entanto, o presidente do sindicato dos maquinistas, Kostas Genidounias, considerou que a falta de segurança é uma realidade nesta linha que liga as duas principais cidades da Grécia.

Entre as várias dezenas de feridos, encontram-se maioritariamente jovens que regressavam de Salónica, depois de um fim-de-semana prolongado.

Saiba Mais
Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.

Destaques V+