A+ / A-

Conselho das Ordens Nacionais abre processo sobre Joe Berardo

17 mai, 2019 - 18:06

Depois da sua polémica audição na Comissão Parlamentar sobre a Caixa Geral de Depósitos, existe o risco de Berardo perder as suas condecorações e títulos.
A+ / A-

O Conselho das Ordens Nacionais anunciou esta sexta-feira a abertura de um processo disciplinar que poderá levar o atual comendador a perder o título e a condecoração que possui.

A abertura do processo segue-se à polémica prestação de Joe Berardo na II Comissão Parlamentar de Inquérito à Recapitalização da Caixa Geral de Depósitos e à Gestão do Banco.

Segundo o comunicado, publicado na página da Presidência da República, " o Conselho das Ordens Nacionais recebeu um parecer do Presidente da referida Comissão, que constitui a posição final da Assembleia da República sobre o assunto, na qual se considera 'que a conduta e a natureza das declarações do Senhor José Berardo nesta Comissão podem ser consideradas matéria relevante para avaliação do cumprimento dos deveres legais dos membros das Ordens'", explica o comunicado.

Neste contexto, o Conselho das Ordens anuncia a abertura de um processo disciplinar.

Para além de uma comenda, Joe Berardo já recebeu a Grã-Cruz da Ordem do Infante D. Henrique.

Instado a comentar o caso esta semana, o Presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa, disse que "Personalidades condecoradas por mais que um Presidente e que que tiveram um relevo indiscutível em momentos importantes de decisão, no quadro do sistema económico e financeiro português, têm maior responsabilidade.”

“Todos temos, uma responsabilidade perante a comunidade e perante as instituições, mas a responsabilidade é maior quanto maior o relevo de quem desempenhou ou desempenha posições de destaque na vida portuguesa, porque todos os outros olham com maior atenção”, concluiu Marcelo.

Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.