Tempo
|

26 missionários mortos em 2011

03 jan, 2012

América Latina contabiliza 15 vitimas, Europa apenas uma, em Espanha.

A agência noticiosa Fides anunciou que durante o ano de 2011 foram mortos 26 missionários católicos em todo o mundo. Pelo terceiro ano consecutivo o maior número de mortes violentas de missionários teve lugar no continente americano, nomeadamente na América Latina.

Dezoito padres, quatro freiras e quatro leigos perderam a vida nesta altura. Treze dos padres e dois dos leigos morreram na América Latina. O segundo continente mais perigoso para os missionários foi África, onde dois padres, três freiras e um leigo foram assassinados.

Nem todos os assassinatos foram resultado de perseguição religiosa, nalguns casos tratou-se de assaltos ou tentativas de rapto, mas muitos morreram mesmo por estarem ao serviço do Evangelho.

O país com pior registo, segundo a Fides, foi a Colômbia, onde morreram sete pessoas, seguido do México, com cinco. No Brazil registou-se um morto.

A Fides dá conta de apenas uma morte na Europa. O padre Ricardo Muñoz Juarez foi assassinado por ladrões que estavam a assaltar a sua casa.