Tempo
|
A+ / A-

Jaime Magalhães

"FC Porto não pode estar à espera de Pepe e Marcano"

10 jan, 2022 - 13:20 • João Fonseca

Jaime Magalhães analisa as eventuais saídas e entradas no mercado de janeiro. Sobre o campeonato, avisa que a liderança, embora "merecida", será posta à prova até à última jornada.

A+ / A-

Jaime Magalhães considera que o FC Porto "não pode estar à espera de Pepe e Marcano", centrais que têm ausentes devido a lesões, e que deve ir ao mercado de transferências de janeiro para reforçar o eixo da defesa.

Pepe e Marcano têm estado lesionados, Sérgio Oliveira prepara-se para rumar à Roma, de José Mourinho, e Luis Díaz é alvo de cobiça de gigantes europeus. Em entrevista a Bola Branca, Jaime Magalhães salienta que o FC Porto deve abordar o mercado não só pela vertente das saídas, mas também das entradas, e confia que no clube "já devem estar a tratar" de encontrar soluções que dotem o plantel de Sérgio Conceição de soluções que permitam reequilibrar o grupo no que resta da temporada.

Sobre Luis Díaz, quem joga no FC Porto "está sujeito" à cobiça de outros quando se destaca e o internacional colombiano "não foge à regra".

Mesmo reconhecendo a importância do extremo, de 24 anos, o antigo capitão do FC Porto recorda que outros "também chegaram sem serem conhecidos" e depois de sair do anonimato fizeram o mesmo caminho, deixando lucro nos cofres portistas e ficando "reconhecidos".

Quanto ao previsível empréstimo à Roma de Sérgio Oliveira, Jaime Magalhães aceita ser uma boa opção para o internacional português e para os dragões, uma vez que, assim, aos 29 anos, pode "continuar a jogar", algo que não tem vindo a suceder com a regularidade desejada.

Liderança com vantagem no fecho da primeira volta


Jaime Magalhães mostra-se satisfeito por o FC Porto estar a comandar a Liga portuguesa após concluídas as primeiras 17 jornadas.

"É muito bom, só que custa muito", começa por dizer. O ex-jogador refere que Sérgio Conceição tem de "fazer das tripas coração" para manter a equipa focada no objetivo de reconquistar o campeonato. No entanto, não deixa de destacar que nesta fase o FC Porto "merece ir à frente".

Apesar da liderança portista, Jaime Magalhães suspeita que a "luta será muito renhida até ao fim". O antigo médio finaliza com um alerta de que "há jogos muito difíceis pela frente", apesar do avanço sobre os mais diretos rivais, Sporting, de três pontos, e Benfica, de sete.

Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.

Destaques V+