Tempo
|
A+ / A-

Basquetebol

Neemias Queta faz história. É o primeiro português a jogar na NBA

18 dez, 2021 - 09:33 • Redação com Lusa

Não se estreou com pontos, mas conquistou cinco ressaltos, fez uma assistência e um desarme de lançamento.

A+ / A-

Madrugada de sexta para sábado, dia 18 de dezembro de 2021, a 1.01 minutos do intervalo do jogo entre Kings e Grizzlies, em Sacramento, na Califórnia. Momento e local de um registo histórico para o desporto português, com a estreia de Neemias Queta na NBA.

O jovem poste, de 22 anos, nascido no Barreiro, tornou-se no primeiro português a participar num jogo da liga norte-americana de basquetebol, a maior competição da modalidade ao nível mundial.

Era uma questão de tempo até à estreia, depois de Neemias ter sido selecionado pelos Kings no "draft" de 2021. Até aqui tinha sido utilizado na equipa satélite, mas devido a vários casos de Covid-19 na formação principal, o treinador Doug Christie, que substituiu o interino Alvin Gentry, em isolamento no cumprimento do protocolo de saúde da NBA, chamou-o para o desafio com os Grizzlies.

Neemias Queta jogou os primeiros 7.44 minutos da sua carreira na NBA. Conquistou cinco ressaltos, fez uma assistência e um desarme de lançamento, na derrota dos Sacramento Kings com os Memphis Grizzlies, por 105-124.

Apesar da derrota e de não se ter estreado com pontos, Neemias Queta conseguiu fazer história no basquetebol português, pois nunca um jogador luso havia disputado um encontro da principal liga do mundo, a NBA.

A primeira aparição aconteceu a 1.01 minutos do intervalo, momento histórico em que o 88 luso substituiu Chimezie Metu. Entrou depois do primeiro de dois lances livres de De’Anthony Melton e fez o primeiro lançamento com 7,6 segundos para jogar – ficou curto, bateu no aro e não entrou.

Nos segundos finais da primeira parte, o poste português ainda teve, porém, tempo para brilhar, com um desarme de lançamento a Kyle Anderson e um segundo consecutivo, perante Dillon Brooks, que já não entrou na estatística, por o tempo estar esgotado.

Na segunda parte, voltou a 4.30 minutos do final do terceiro período, para substituir Tristan Thompson e fez uma falta sobre Kyle Anderson, que marcou o lance livre inicial e falhou o segundo, com o português a garantir o ressalto defensivo.

Até ao final do parcial, Neemias ganhou um segundo ressalto defensivo, sofreu uma falta de De’Anthony Melton e fez uma assistência para Jahmi’us Ramsey.

Nesta segunda vez em que esteve em campo, as coisas não correram bem coletivamente, já que entrou com os Kings a perder por cinco (69-74) e o terceiro parcial chegou com a formação de Memphis a ganhar por 16 (75-91).

Já com o desfecho definido (101-122), reentrou para os últimos 2.13 minutos do jogo e conquistou, num ápice, três ressaltos ofensivos, que transformou em outras tantas "tapinhas", mas sem conseguir converter qualquer delas.

Até ao final do parcial, Neemias ganhou um segundo ressalto defensivo, sofreu uma falta de De’Anthony Melton e fez uma assistência para Jahmi’us Ramsey.

O poste integra o plantel de 17 basquetebolistas dos Sacramento Kings para a época 2021/22, mas é um dos dois com contrato de duas vias, que lhe permite atuar na equipa principal e na formação secundária, os Stockton Kings, da G-League.

Neemias Queta, jogador de 22 anos e 2,13 metros, é o primeiro português a integrar uma equipa da NBA, depois de ter sido eleito pelos Sacramento Kings no 39.º lugar do ‘draft’, realizado em 29 de julho, em Nova Iorque.

Após três anos na Universidade de Utah State, ao serviço dos Aggies, o ex-jogador do Barreirense e do Benfica propôs-se ao "draft", abdicando da época de "senior", a quarta, e foi escolhido na nona posição da segunda ronda.

O internacional luso acabou a carreira universitária com médias de 13,2 pontos, 9,0 ressaltos, 2,5 desarmes de lançamento e 2,0 assistências, com 59,4% nos lançamentos de campo, números que convenceram o conjunto da Conferência Oeste.

Saiba Mais
Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.

Destaques V+