Tempo
|
A+ / A-

Alexandre Faria

Presidente do Estoril entre a felicidade da subida, o desejo do título e a cautela nos festejos

04 mai, 2021 - 12:45 • João Fonseca

Canarinhos festejaram a subida à I Liga no sofá. Objetivo agora é conquistar o título de campeão da II Liga.

A+ / A-

O Estoril Praia festejou a subida de escalão, na segunda-feira à noite, sem sair do sofá. Os canarinhos beneficiaram da derrota da Académica e matematicamente têm assegurado o regresso ao escalão principal do futebol português, na próxima temporada.

O presidente do clube, Alexandre Faria, confessa a Bola Branca a "alegria enorme" com que a família estorilista recebeu a notícia. O dirigente voltou a sublinhar que na Amoreira está "um grupo de trabalho incrível e que está a fazer uma época sensacional".

Depois de deixar marca nas taças da Liga e de Portugal, os canarinhos "merecem por completo esta primeira conquista" de subir à I Liga, que, enfatiza, é onde o emblema da linha "deve estar".

Alexandre Faria confia que até à última jornada "este grupo dará muitas alegrias", sendo que a partir deste momento o objetivo é ser campeão..

"Já é a equipa que alguma vez conquistou tantos pontos na II Liga e o Bruno Pinheiro, a equipa técnica e os jogadores merecem que se alcance esse título pelo qual tanto lutaram", explica.

Este sábado, o Estoril-Praia recebe no António Coimbra da Mota, o Desportivo de Chaves, jogo que está a gerar a expectativa dos adeptos para um possível festejo com a equipa.

Alexandre Faria entende a ansiedade, neste contexto de afastamento por causa da pandemia, mas ao mesmo tempo apela à contenção. Consciente que "nunca será a festa" desejada, anuncia que está a ser pensada uma forma de se "fazer algo simbólico" e que possa "celebrar mais um feito histórico" para o clube da linha.

Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.

Destaques V+