Tempo
|
A+ / A-

Schmidt. “Pior parte da temporada foram 10 dias, três jogos”

28 mai, 2023 - 17:28 • Filipa Ribeiro , Carlos Calaveiras

O técnico dos encarnados elogiou a época que culminou com a conquista do 38.º título de campeão nacional e responde a Sérgio Conceição.

A+ / A-

O treinador do Benfica, Roger Schmidt, garante que fez o melhor que conseguiu durante a época que levou à conquista do 38.

"Não mudava nada. Fiz o melhor que consegui. Não se trata de encontrar uma nova abordagem. O que é preciso fazer é tomar decisões, preparar jogadores. Precisamos de uma abordagem tática e depois é jogar, dar tudo para vencer o jogo, e depois do jogo acabar, acabou”, refere.

Em conferência de imprensa, Schmidt desvaloriza a perda de pontos e a série de derrotas durante duas semanas.

“Claro que tivemos 10 pontos de vantagem e acabámos com dois. Está tudo bem. Não precisamos de ser campeões com 20 pontos de vantagem, queremos ser campeões. Podíamos ter vencido antes, mas não foi possível. Temos de aceitar a qualidade das outras equipas. Vencemos com 87 pontos. Estivemos quase ao nível da melhor temporada de sempre do Benfica (88)".

O técnico alemão lembra que a temporada foram 10 meses e que “a pior parte foram 10 dias, três jogos. Não foram propriamente cinco meses. Faz parte do futebol”.

“Fomos campeões e na próxima temporada começamos do zero, vamos lutar pelo campeonato, Taça da Liga, Champions e Taça de Portugal".

Roger Schmidt está orgulhoso com a temporada conseguida, que levou à conquista do 38.º título de campeão nacional.

Já sobre a resposta de Sérgio Conceição, que considera que o FC Porto foi melhor equipa, Schmidt responde: "É a opinião dele. Eu não vi todos os jogos do FC Porto, mas vi os nossos. Acho que jogámos muito bem. Antes do jogo, disse que depois de 34 jornadas, a equipa que tem mais pontos - que também é a que marcou mais golos e sofreu menos - é a que merece ser campeã".

Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.

Destaques V+