Tempo
|
Tudo o que precisa de saber sobre o Mundial 2022 Últimas Notícias Mundial 2022
Tudo o que precisa de saber sobre o Mundial 2022 Últimas Notícias Mundial 2022
Tudo o que precisa de saber sobre o Mundial 2022 Últimas Notícias Mundial 2022
A+ / A-

Operação "Cartão Vermelho"

Movimento de sócios do Benfica defende eleições antecipadas

12 jul, 2021 - 15:14 • Lusa

“Sendo o Benfica os seus sócios, deve ser-lhes devolvido o direito a decidirem sobre os titulares dos órgãos sociais”, defende o movimento "1904 de Todos Um", em comunicado.

A+ / A-

Veja também:


O movimento de sócios do Benfica "1904 de Todos Um" defendeu, esta segunda-feira, a convocação de eleições antecipadas.

Em comunicado, o movimento sublinha que a gestão do clube e da SAD deve ser assegurada pelos órgãos sociais em funções, no entanto, os sócios devem ser chamados a decidir o futuro.

“Sendo o Benfica os seus sócios, deve ser-lhes devolvido o direito a decidirem sobre os titulares dos órgãos sociais”, refere o movimento.

Este grupo de sócios garante que “apoiará as soluções institucionais e estatutárias que respeitem integralmente a vontade dos sócios e que contribuam para o fortalecimento e grandeza” do Benfica.

O movimento "1904 de Todos Um" defende o “estrito cumprimento dos estatutos do clube” e entende que “num momento crítico de preparação da próxima época desportiva os órgãos sociais em funções e nomeadamente a direção devem garantir a gestão do Benfica, de modo a preparar o clube para proporcionar aos sócios as vitórias” que anseiam.

Operação "cartão vermelho"


Na sexta-feira, Luís Filipe Vieira suspendeu funções como presidente, depois de ter sido detido no âmbito de uma investigação que envolve negócios e financiamentos superiores a 100 milhões de euros, com prejuízos para o Estado e algumas sociedades.

Vieira foi substituído pelo até então vice-presidente Rui Costa, e ficou em prisão domiciliária até ao pagamento de uma caução de três milhões de euros, por suspeita de vários crimes económico-financeiros.

Na operação "cartão vermelho", que envolve mais três suspeitos, Luís Filipe Vieira está indiciado por abuso de confiança, burla qualificada, falsificação de documentos, branqueamento de capitais, fraude fiscal e abuso de informação.

Saiba Mais
Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.

Destaques V+