|

 Confirmados

 Suspeitos

 Recuperados

 Mortes

Jacinto Lucas Pires-Henrique Raposo
Um escritor, dramaturgo e cineasta e um “proletário do teclado” e cronista. Discordam profundamente na maior parte dos temas. À segunda e quarta, às 9h15
A+ / A-
Arquivo
Jacinto Luas Pires e Henrique Raposo - Impasse no eurogrupo e PSD sobre presos - 08/04/2020
Jacinto Luas Pires e Henrique Raposo - Impasse no eurogrupo e PSD sobre presos - 08/04/2020

H. Raposo

“Eurobonds significa termos um holandês sentado no Terreiro do Paço”

08 abr, 2020 • Marta Grosso , Anabela Góis (moderação do debate)


Henrique Raposo e Jacinto Lucas Pires comentam a falta de consenso na União Europeia para uma resposta económica à crise provocada pela Covid-19 e também à posição do PSD sobre a libertação de presos durante a pandemia.

Henrique Raposo mostra-se crítico quanto à introdução de eurobonds (agora conhecidos como “coronabonds”) como parte da solução para a crise económico-financeira decorrente da pandemia criada pelo novo coronavírus.

“O eurobond é ter um holandês em permanência no Terreiro do Paço”, diz. Ño seu entender, é “mais fácil e prudente avançar com o fundo de resgate do tempo da troika, mas sem a pressão” dessa altura.

Quanto à divergência no seio da União Europeia, Henrique Raposo valoriza-a, considerando que é esse “pluralismo e divisão de opiniões que são a nossa riqueza. Não somos um império com uma única voz como a China”.

Jacinto Lucas Pires discorda deste ponto de vista e teme que se esteja “a perder uma oportunidade histórica para reafirmar o projeto político e democrático, de paz e desenvolvimento que é a União”.

Na opinião deste comentador do programa As Três da Manhã, podemos estar “até a criar condições para o enfraquecimento [da UE] e não sei se para a sua desagregação”.

Quanto à posição assumida na terça-feira pelo PSD sobre perdões de penas a reclusos, Henrique Raposo reage: “foi preciso uma epidemia para concordar com o Rui Rio”.

O comentador mostra-se contra a libertação de presos e diz que “temos de aplicar à população prisional o que se aplica ao resto da população”.
Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.

  • Cidadao
    08 abr, 2020 Lisboa 21:42
    Quanto à holanda, eu limitava-me a votar sistematicamente contra eles, em assuntos que lhes interessem particularmente, isto depois de ter nacionalizado todas as empresas que laboram cá, mas têm a sede fiscal e pagam impostos na holanda em vez de os pagarem cá. E não são tão poucas como isso... Isto bastava para fazer os tipos das tulipas pensarem melhor na vida.