Tempo
|
A+ / A-

Portugueses e espanhóis combatem fogo de "alguma intensidade" no Parque Nacional da Peneda-Gerês

08 ago, 2020 - 08:59 • Pedro Mesquita com redação

Incêndio está em local de "muito difícil acesso" e é o que mais preocupa os bombeiros, este sábado.

A+ / A-

Um incêndio nas margens da barragem do Alto Lindoso, Ponte da Barca, no Parque Nacional da Peneda-Gerês está a ser combatido este sábado por mais de 80 operacionais e por meios terrestres e aéreos portugueses e espanhóis.

O combate está a ser feito num regime de entreajuda entre os dois países, "com recurso a ferramentas manuais", já que é uma zona "de muito difícil acesso", avançou à Renascença o comandante Paulo Santos, da Autoridade Nacional de Emergência e Proteção Civil (ANEPC).

Do lado português, há nove meios aéreos no combate ao incêndio; Espanha também tem meios aéreos pesados, nomeadamente Canadairs, a ajudar no combate, em função das intensidades das frentes de fogo, explicou à Renascença Pedro Araújo, da ANEPC.

Não há infraestruturas ou aglomerados populacionais na zona de influência do incêndio. Ainda assim, este é o incêndio que mais preocupa os bombeiros, nesta manhã.

Os restantes incêndios, que foram combatidos durante a madrugada, no Fundão, Covilhã, no distrito de Castelo Branco, Alijó e Chaves, em Vila Real, estão agora dominados.

Mais de mil operacionais estão envolvidos nas operações de rescaldo.

Para este sábado, espera-se, de novo,muito calor e vento forte. Há, por isso, o risco de reacendimentos e de outras ignições.

O governo decidiu prolongar o estado de alerta especial até domingo à meia-noite, com cerca de 300 militares em missões de vigilância e patrulhamento ao longo de todo o fim-de-semana.

Tópicos
Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.

Destaques V+