Tempo
|
A+ / A-

Sporting

Madeira Rodrigues "dá época extra" a Varandas, mas quer eleições antecipadas

28 jul, 2020 - 12:45 • João Fonseca

O antigo candidato lembra as promessas falhadas do presidente do Sporting e quer novo sufrágio para o final da próxima temporada. Madeira Rodrigues recusa ver "um novo Bruno de Carvalho" na liderança do clube de Alvalade.

A+ / A-

Pedro Madeira Rodrigues dá um ano extra a Frederico Varandas, mas sugere ao presidente do Sporting eleições no final da próxima época.

Em entrevista a Bola Branca, o antigo candidato, que escreveu uma carta aberta a Varandas, justifica este pedido com o facto de, em 2018, ter entendido que a lista vencedora "iria cumprir o resto do mandato de Bruno de Carvalho". O empresário considera que "a grande maioria" dos sócios leoninos já "não acreditam em Frederico Varandas".

"Correu-lhe muito mal o último ano, mas pode ser que consiga mostrar qualquer coisa este ano. Eu não acredito, mas como ganhou as eleições terá direito a este ano extra", refere o ex-candidato.

Presidência falhada, evite-se o populismo


Madeira Rodrigues alerta para os perigos de aparecer um novo presidente com uma liderança capaz de cativar pelo "populismo, pela mentira e pela demagogia". Neste sentido, confia que "a única maneira de haver sossego" e evitar "um novo Bruno de Carvalho" será o anúncio imediato de eleições no final da próxima época.

Não está nos planos de Madeira Rodrigues candidatar-se, preferindo aguardar por projetos que possa apoiar. Contudo, e embora peça paz para que a nova época possa desenrolar-se sem grande turbulência, o empresário desvaloriza a responsabilidade pela má época assumida por Frederico Varandas, em entrevista ao jornal "Record".

"É óbvio que ele é o responsável, disso nunca haveria dúvidas. Ele tem de pensar no que disse no início da época, que estava tudo bem preparado, que pessoas como eu, que criticavam o planeamento da época, não percebiam nada de futebol e eram intelectualmente desonestas. Tem de pôr a mão na consciência, em tudo o que disse e em tudo o que fez. E que tenha esta humildade de pôr o lugar em aberto", explica Madeira Rodrigues, em tom crítico.

Madeira Rodrigues gosta de Rúben Amorim


Varandas vai sofrer "ataques constantes" e com reflexo na equipa e no treinador que "custou mundos e fundos".

Rúben Amorim é bastante elogiado por Pedro Madeira Rodrigues, treinador que segundo o antigo candidato trouxe "uma lufada de ar fresco, confiança e alegria", embora em determinado momento tenha revelado, juntamente com a equipa, "alguma inexperiência".

Os atuais orgãos sociais foram eleitos até 2022, mas Pedro Madeira Rodrigues quer recuperar o ciclo quebrado com as eleições antecipadas após a queda de Bruno de Carvalho no emblema de Alvalade.

Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.

  • Manuel
    28 jul, 2020 Moura 18:22
    Lá vem este outra vez , deixem as pessoas trabalhar em paz e quando houver eleições ( quando acabar este mandato ) votem noutro, se não for assim este Clube nunca mais tem sossego.