Tempo
|
A+ / A-

Autoeuropa só retoma laboração plena depois das férias de Verão

18 jun, 2020 - 07:12 • Ana Carrilho

Redução das encomendas determinou a decisão. Trabalhadores já foram informados que o trabalho com quatro equipas não é retomado a 29 de junho, como previsto.

A+ / A-

Só depois das férias coletivas, e em data a anunciar, é que a Autoeuropa vai retomar a laboração plena com quatro equipas.

Tal deveria acontecer no fim do mês (no dia 29), mas a administração da fábrica do grupo Volkswagen também tinha avisado que tal dependeria do volume de encomendas no início de junho.

E, segundo a comunicação interna aos colaboradores a que a Renascença teve acesso, “a alteração deve-se a uma redução adicional no volume de encomendas”.

O comunicado, enviado na quarta-feira, nada refere em relação ao “lay-off” simplicado a que a empresa aderiu na sequência da pandemia e que, em princípio, termina nesta quinta-feira, dia 18.

Há três semanas, já uma boa parte dos trabalhadores regressou e a fábrica voltou a laborar com três turnos, de segunda a sexta-feira, com uma produção de apenas 300 carros/turno, devido às medidas de proteção que é preciso adotar.

A Autoeuropa mantém os seus 5.600 funcionários, em que se incluem 800 contratados. O fim dos contratos a termo varia entre setembro e novembro e a comissão de trabalhadores mostra-se empenhada em que todos os trabalhadores passem a efetivos.

Pelo contrário, nas outras empresas do parque industrial, muitas delas fornecedoras da Autoeuropa, até ao momento já foram eliminados cerca de um milhar de postos de trabalho, entre contratados a termo e trabalhadores temporários.

Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.

  • me
    18 jun, 2020 11:38
    É assim que vamos-nos tornar mais ricos: em fome