Autores
A+ / A-

Ana Carrilho


Julho de 1986 marca a minha vida: acabei o Curso de Comunicação Social, soube que ia ser mãe e entrei na “minha casa” - a Rádio Renascença - como jornalista. Ao longo dos anos acompanhei a evolução do movimento sindical português e europeu, a consolidação da Concertação Social, as lutas e sobressaltos na Administração Pública, as mudanças no Trabalho e Segurança social. Nos últimos anos acrescentei ao “lote” o Turismo. Mais recentemente, também tenho feito alguns trabalhos na área da Saúde.
Entre muitos, há quatro momentos de reportagem que vou sempre recordar: o Incêndio do Chiado, a manifestação de polícias “secos e molhados”, a Marcha Global contra o Trabalho Infantil, em Genebra e o trabalho sobre o dia-a-dia de uma cuidadora informal do marido, doente de Alzheimer.
Gosto muito de “cuscar” a História económica/social/cultural/política nos jornais antigos. Por isso, um dos projetos que me deu mais gozo foi a pesquisa e realização dos 100 “Diário da República”, em 2010, para assinalar os 100 anos da República em Portugal. Um trabalho para continuar.