|

 Casos Ativos

 Suspeitos Atuais

 Recuperados

 Mortes

A+ / A-

Covid-19

Confirmados primeiros casos de infeção pelo coronavírus em prisões portuguesas

28 mar, 2020 - 16:27 • Maria João Costa

Uma auxiliar de ação médica e uma detida em Caxias são os dois primeiros casos confirmados de Covid-19 em ambiente prisional, apurou este sábado a Renascença.

A+ / A-

Veja também:


Há dois primeiros casos positivos de infeção pelo novo coronavírus confirmados dentro das cadeias. A Renascença confirmou este sábado que um dos casos trata-se de uma auxiliar de ação médica, e o outro uma detida estrangeira.

Fonte oficial dos serviços prisionais confirma que a auxiliar de ação médica trabalha no hospital da cadeia de Caxias. Depois de realizar o teste que deu positivo no Serviço Nacional de Saúde (SNS), foi colocada em isolamento em casa.

Quanto aos restantes trabalhadores do Hospital São João de Deus, em Caxias, estão a seguir os procedimentos recomendados pelas autoridades de saúde, explica a mesma fonte. Até ao momento, no contexto prisional não há registo de outros casos de contágio.

Há, contudo, um segundo caso que chegou na última noite ao estabelecimento prisional de Caxias. Trata-se de uma cidadã brasileira de 36 anos que foi detida na posse de droga na fronteira do Caia.

De acordo com informações avançadas pela agência Lusa, a mulher foi detida na quinta-feira junto àquela fronteira em Elvas, distrito de Portalegre, e encaminhada na madrugada deste sábado para o Hospital Prisional de Caxias.

Dezasseis militares do Destacamento Territorial de Elvas da GNR que contactaram com a detida foram, entretanto, colocados em quarentena.

Para responder à pandemia de Covid-19, foi dada às 49 cadeias portuguesas a orientação para isolarem os reclusos com mais de 60 anos.

A decisão de 24 de março, do Diretor Geral dos Serviços Prisionais visa cerca de 750 homens e meia centena de mulheres, e será adaptada mediante as condições de cada um dos estabelecimentos prisionais.

Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.