Tempo
|
A+ / A-

China. ​Coronavírus matou 242 pessoas em Hubei em apenas 24 horas

13 fev, 2020 - 00:41 • Redação com Reuters

É um novo máximo diário de vítimas mortais e de novos casos confirmados da doença: mais de 14 mil.

A+ / A-

Mais 242 pessoas morreram esta quarta-feira por causa do coronavírus (Covid-19) na província chinesa de Hubei, o epicentro da doença que já chegou a mais de uma dezena de países.

Este número de vítimas mais do que duplica o anterior máximo diário de mortes, de 103, que tinha sido registado na segunda-feira.

As autoridades de saúde de Hubei também anunciam que os novos casos confirmados dispararam. De acordo com os dados referentes a quarta-feira, há mais 14.840 pessoas infetadas no espaço de 24 horas.

Esta subida de doentes é explicada com a contabilizam de casos detetados por novos meios de diagnóstico.

Três perguntas e respostas para perceber como se propaga o coronavírus
Três perguntas e respostas para perceber como se propaga o coronavírus

Mais de 1.600 mortos e 60 mil infetados

Com esta atualização, o número total de vítimas mortais na China continental sobe para 1.359 desde o início do surto, em dezembro. Há mais dois mortos em Hong Kong e nas Filipinas.

Em todo o mundo há um total de 60.081 casos confirmados do novo coronavírus.

Em toda a China continental há 59.558 casos registados desde o início do surto. Hubei é a região mais atingida, com 48.206 pessoas infetadas.

No resto do mundo, 175 pessoas foram diagnosticadas com o novo coronavírus.

OMS diz que é "muito cedo" para declarar fim do surto

A Organização Mundial de Saúde (OMS) alertou, esta quarta-feira, que ainda é "muito cedo" para prever o fim da epidemia causada pelo novo coronavírus Covid-19.

"Penso que é muito cedo para tentar prever o início, o meio ou o fim dessa epidemia", disse aos jornalistas o chefe do departamento de urgências de saúde da OMS, Michael Ryan.

Ryan falava em conferência de imprensa na sede da OMS, em Genebra, onde estão reunidos centenas de especialistas na busca de uma forma de conter o coronavírus, que já matou mais de mil pessoas na China.

O diretor-geral da OMS, Tedros Adhanom Ghebreyesus, afirmou que "o número de novos casos relatados na China estabilizou na semana passada", mas adiantou que tal deve ser "interpretado com muita prudência". "Esta epidemia pode ir em qualquer direção", disse o responsável.

O surto de coronavírus levou esta quarta-feira ao cancelamento de dois grandes eventos: o Grande Prémio de Fórmula 1 da China e o Mobile World Congress (MWC) de Barcelona, uma das maiores feiras tecnológicas do mundo.

Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.