O site da Renascença usa cookies. Ao prosseguir, concorda com o seu uso. Leia mais aqui.
A+ / A-

Número de casos de legionella sobe para 51

14 nov, 2017 - 18:08

O ministro da Saúde afirma que se está "muito próximo do apuramento dos factos" que permitirão identificar "a tal falha técnica" que esteve na origem do surto de legionella no Hospital São Francisco Xavier, em Lisboa.
A+ / A-
O que é a legionella? Como se transmite? Perguntas e respostas sobre a bactéria que mata em Portugal
O que é a legionella? Como se transmite? Perguntas e respostas sobre a bactéria que mata em Portugal

Veja também:


Há mais um caso de legionella no surto do Hospital São Francisco Xavier, em Lisboa, avançou esta terça-feira a Direcção-Geral da Saúde (DGS). O número de pessoas infectadas com a bactéria é agora de 51.

Seis doentes estão internados nos cuidados intensivos e 26 em enfermaria, indica o boletim epidemológico.

O surto de legionella provocou cinco mortos desde 31 de Outubro.

Todas as pessoas infectadas têm "história de doença crónica ou factores de risco", segundo a DGS.

Das 51 pessoas com legionella, um total de 13 tiveram alta clínica.

O ministro da Saúde, Adalberto Campos Fernandes, disse na semana passada que o surto tinha entrado na "curva descendente" e previu que o número de casos deixasse de aumentar a partir do início da desta semana.

"Muito próximo do apuramento dos factos"

O ministro da Saúde afirmou esta terça-feira que se está "muito próximo do apuramento dos factos" que permitirão identificar "a tal falha técnica" que levou à infecção de 51 pessoas com legionella no Hospital São Francisco Xavier.

À saída de uma visita à Associação Protectora dos Diabéticos de Portugal, em Lisboa, questionado sobre a origem do surto, Adalberto Campos Fernandes respondeu: "Sim, sabe-se. Está-se muito próximo do apuramento dos factos".
"Haverá um relatório preliminar. Naturalmente, nós não vamos interferir naquilo que desejamos que seja um inquérito do Ministério Público competente, independente, sólido, que respeite as orientações determinadas do segredo de justiça. Mas, eu creio que estamos em condições de perceber onde é a tal falha técnica, que eu me pareceu que tinha ocorrido no princípio, terá mesmo ocorrido", acrescentou.

Questionado se tem a certeza de que, desde que as autoridades souberam da presença da bactéria no Hospital São Francisco Xavier, ninguém mais foi infectado com legionella naquele espaço, o ministro foi taxativo: "Sim, há a certeza absoluta sobre isso. Isso é uma questão que a Direção-Geral da Saúde, com muito cuidado, com muita atenção, acautelou. Essa certeza existe".

Tópicos
Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.

  • André
    14 nov, 2017 Lisboa 19:15
    É normal que até quinta ou sexta-feira ainda sejam registados mais alguns casos. As análises demoram de 12 a 36 horas para confirmar que existe a bactéria no sangue da pessoa. Se alguém der entrada hoje, só amanhã ou depois é que a análise confirma a existência da infecção. Só que os jornalistas acham que um médico olha para o doente e vai a correr ao computador registar o doente como infectado pela legionella...