O site da Renascença usa cookies. Ao prosseguir, concorda com o seu uso. Leia mais aqui.
|
A+ / A-

Audiência de Ronaldo marcada para 31 de Julho

20 jun, 2017 - 11:25

O futebolista português está ser investigado por evasão fiscal, em Espanha.
A+ / A-

Cristiano Ronaldo será ouvido em tribunal a 31 de Julho, em Pozuelo de Alarcón, Madrid, com a audiência marcada para as 10h00. O futebolista português está a ser investigado por alegada evasão fiscal de 14,7 milhões de euros.

A notícia está a ser avançada pelo jornal "El Confidencial" e pela COPE. Na informação veiculada pela rádio, é acrescentado que a juíza a que Ronaldo será presente, Laura Gómez Ferrer, vê indícios de criminalidade na forma como o jogador do Real Madrid actuou.

De que é acusado Ronaldo?

A procuradoria espanhola acusa o internacional português de fugir ao fisco através de um complexo esquema de empresas com sede no estrangeiro. Cristiano Ronaldo terá simulado a cedência dos seus direitos de imagem a uma sociedade de forma a evitar pagar ao fisco 14,7 milhões de euros.

De acordo com a nota que a procuradoria espanhola fez chegar às redacções, o craque português terá defraudado o estado espanhol em 1,39 milhões de euros no ano de 2011, 1,66 milhões em 2012, 2 milhões em 2013 e 8,5 milhões em 2014.

Segundo o fisco, a cedência a uma segunda empresa era "completamente desnecessária e tinha somente como fim" ocultar à Agência Estatal da Administração Tributária (AEAT) "a totalidade dos ingressos obtidos" por Ronaldo "pela exploração dos direitos da sua imagem".

O fisco espanhol fala ainda de uma declaração de impostos apresentada em 2014, na qual Ronaldo declarava receitas, entre 2011 e 2014, de 11,5 milhões. Na realidade, o jogador terá recebido mais do que três vezes mais, quase 43 milhões de euros.

Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.

  • tiago
    20 jun, 2017 Lisboa 15:20
    Tenho uma teoria sobre a caça aos ídolos dos povos ,atores,cantores ,futebolistas treinadores etc.Eles enchem as arenas ,são idolatrados têm fâs em todo o Mundo e ofuscam os políticos -!!!!!!!--será esta a razão desta perseguiçâo ou é mera justiça?A perseguição através do fisco está a tornar-se numa arma contra os povos quasi terrorista.As coimas são irrealistas e depois queixam-se do jihadismo.A pressão fiscal continua cria revolta e irá ter vários desfechos pois é uma bomba relógio.
  • VICTOR MARQUES
    20 jun, 2017 Matosinhos 14:53
    Ó RONALDO, NÃO HAVIA "NEXEXIDADE"! SE PRECISAVAS DE DINHEIRO PARA COMER (SEM ASPAS) ALGUÉM HAVERIA DE TO ...DAR!