Diário de uma médica no pico da pandemia no hospital de Gaia

23 fev, 2021 - 08:00 • Inês Rocha

A última semana de janeiro e a primeira de fevereiro foram sinónimo de caos em praticamente todos os hospitais do país. O país chegou a um pico de 6004 internados por Covid-19 no dia 1 de fevereiro. Foi nesta altura que a Renascença pediu a uma médica do hospital de Vila Nova de Gaia que gravasse testemunhos diários sobre o que se passava dentro do hospital. Num intervalo de 9 dias, Rafaela Veríssimo partilhou histórias e reflexões sobre os dias mais intensos do combate à pandemia.

RSS iTunes URL Embed E-mail Facebook Twitter Whatsup Comentários

Renascença na Ucrânia

Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.

  • Lucilia Rebelo
    23 fev, 2021 Amadora 15:17
    O Extremamente Desagradável é muito agradável de ouvir. Continuem.