Há 190 mil pessoas em risco de doença em Moçambique, alerta OMS

03 mai, 2019 - 21:23 • Redação. Imagens: Nações Unidas

"A Organização Mundial de Saúde [OMS] destaca a necessidade de uma ação rápida para gerir o risco de cólera", é o alerta deixado pelo porta-voz do secretário geral das Nações Unidas. A devastação deixadas pelos ciclones Idai e Kenneth, no espaço de duas semanas, deixou "perto de 190 mil pessoas a precisar de assistência médica ou em risco de doença", diz Stéphane Dujarric. Devido à falta de acessiblidade, a extensão dos estragos no sistema de saúde moçambicano ainda não é conhecido, mas pelo menos 17 clínicas ou hospitais apresentam danos.
Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.