Marcelo admite recandidatar-se. Encontro no Panamá foi "um grande empurrão"

26 jan, 2019 - 22:45 • Aura Miguel e Agência Ecclesia, no Panamá

O Presidente da República admite, em entrevista à Renascença e à Agência Ecclesia, candidatar-se à Presidência da República em 2020. Marcelo confessa que os encontros com o Papa Francisco durante a Jornada Mundial da Juventude e a perspetiva de Lisboa poder receber o evento em 2022 foram "um grande empurrão psicológico" para "pensar mais seriamente numa recandidatura". Marcelo conta ainda como correram os encontros com o Papa, em que se emocionou "três vezes".
Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.