A+ / A-

Feira do Livro do Porto bate recorde de visitantes

13 set, 2023 - 15:34 • Maria João Costa

Ao longo de 17 dias, a Feira do Livro do Porto recebeu 190 mil visitas, mais 20% do que em 2022. Resultados “contrariam o pessimismo de todos os que afirmam que o livro está morto”, diz autarca Rui Moreira.

A+ / A-

A décima edição da Feira do Livro do Porto que encerrou a 10 de setembro nos Jardins do Palácio de Cristal recebeu 190 mil visitas. O número é avançado pela autarquia em comunicado que indica que registou-se um aumento de 20% em relação à edição de 2022, contabilizando mais 30 mil pessoas do que no ano passado.

Numa edição que juntou 108 editoras, livreiros e alfarrabistas e que decorreu de 25 de agosto a 10 de setembro foi batido um recorde de visitantes. “Apesar da chuva que ameaçou os últimos dias do festival literário, a afluência aos stands e às sugestões da programação cultural ultrapassou todas as expectativas”, sublinha a organização.

Na feira deste ano foi homenageado o escritor e jornalista Manuel António Pina e somaram-se 20 conversas, 21 concertos, quatro sessões de cinema, cinco sessões de humor e 58 atividades para bebés, crianças e famílias.

Segundo o presidente da Câmara Municipal do Porto, o aumento de público contraria “o pessimismo de todos os que afirmam que o livro está morto”. Rui Moreira afirma que “a Feira do Livro do Porto pode não ser, nem pretende ser, a maior do país, mas voltou, mais um ano, a reunir o público em torno da leitura, através de propostas variadas e de uma programação cultural rica e diversa”.

A Feira do Livro do Porto estará de regresso aos Jardins do Palácio de Cristal no final do verão do próximo ano e promete celebrar “mais um rosto literário da cidade do Porto”.

Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.

Destaques V+