A+ / A-

Feira do Livro de Lisboa pode encerrar mais cedo no sábado por causa do Benfica

22 mai, 2023 - 15:28 • Maria João Costa

Direção da Feira reúne-se na terça-feira com o Benfica e entidades de segurança para ultimar os detalhes. À Renascença, o presidente da APEL confirma que já não haverá condicionamentos no domingo.

A+ / A-

Se de um dia normal se tratasse, a Feira do Livro de Lisboa encerraria às 23h no próximo sábado. Mas devido ao fim do campeonato de futebol poderá ter de alterar o horário e fechar mais cedo. À Renascença, o presidente da Associação de Editores e Livreiros (APEL), que organiza a feira com a Câmara de Lisboa, confirma que está em estudo o plano de contingência.

“A APEL, a Câmara, o Benfica e as várias entidades envolvidas neste processo têm estado em contato nas últimas semanas, já a desenhar vários cenários”, explica Pedro Sobral. O presidente da APEL indica à Renascença que já para ontem tinham previsto um plano, “caso houvesse algumas festividades”, depois do jogo Sporting-Benfica.

Para proteger o recinto da feira já estava a ser acautelado um plano, mas a notícia de hoje que antecipa para sábado os jogos decisivos entre o Benfica-Santa Clara e Porto-Vitória de Guimarães exige alterar a estratégia.

À Renascença, Pedro Sobral confirma que esta terça-feira vão voltar a reunir com as entidades de segurança, nomeadamente a PSP, Bombeiros e Proteção Civil, bem como com o Benfica para definir “a hora de corte”.

“A Feira do Livro estará aberta no sábado, mas terá de encerrar mais cedo devido às ditas celebrações. Falta neste momento, só definir essa hora”, afirma Pedro Sobral que remata dizendo que “no domingo a Feira do Livro voltará a abrir no seu horário normal”, ou seja, entre as 11h e as 22h.

“A única perturbação que estas celebrações oficiais do Benfica trazem à Feira do Livro é o fecho por umas horas no sábado” sublinha o presidente da APEL que explica que estão a trabalhar no plano de segurança para esse dia.

“Todos estes cenários têm talhado, não só o plano de segurança de proteção do recinto da feira, como também os reforços que as entidades consideram necessários”, diz Pedro Sobral que fala “num plano robusto”. “Parece-me que há uma visão muito detalhada de como fazer conviver um e outro evento” conclui o presidente da APEL.

Acautelando a situação, os Editores e Livreiros já tinham enviado um e-mail aos seus associados. A Feira do Livro de Lisboa conta com inúmeros lançamentos de livros e eventos com escritores nacionais e internacionais. O encerramento mais cedo no sábado, poderá obrigar também a alteração de agenda de alguns dos eventos previstos pelos editores, nomeadamente sessões de autógrafos ou lançamentos de livros.

Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.

Destaques V+