Tempo
|
A+ / A-

Rock in Rio regressa este sábado a Lisboa com Muse e The National a abrir

18 jun, 2022 - 09:40 • Redação com Lusa

O Parque da Bela Vista volta a ser a "cidade do Rock", este sábado, no domingo e nos dias 25 e 26 de junho, depois de quatro anos de pausa. Esta edição é "uma celebração da vida".

A+ / A-

Os britânicos Muse, os norte-americanos The National e os portugueses Xutos & Pontapés e The Black Mamba atuam, este sábado, no Rock in Rio Lisboa, que regressa ao Parque da Bela Vista para quatro dias de "muito entretenimento e diversão".

O Parque da Bela Vista volta a ser a "cidade do Rock", este sábado, no domingo e nos dias 25 e 26 de junho, depois de quatro anos de interregno, em vez dos habituais dois, devido à pandemia da Covid-19.

Por isso, em entrevista à Renascença, a diretora do festival, Roberta Medina, afirma que esta edição "é uma celebração da vida", com quatro dias "de muita alegria, de muita brincadeira e cantar junto".

No recinto há vários palcos, e esta será a edição com mais nomes de artistas - "grandes nomes da área de 'gaming', do entretenimento digital, dos podcasts, do humor, da música", além de um quadro de chefs "para trazer a conversa de alimentação sustentável".

Pelo Palco Mundo, o maior do festival, passam Xutos & Pontapés, Liam Gallagher, The National e Muse. No Music Valley, atuam Zanibar Aliens, Ego Kill Talent, The Black Mamba, Linda Martíni, Izal e Moullinex & Xinobi.

Nos restantes palcos, este sábado, atuam artistas e bandas como Bombino, Sara Correia, Vado, Loreta KBA, Goband ou The Group.

A "cidade do rock" abre às 12h0 e encerra às 02h00 do dia seguinte, em cada um dos quatro dias de festival.

Recomendações da organização


Para chegar ao recinto, a organização recomenda o uso dos transportes públicos, estando acordadas ofertas especiais na CP, Fertagus e Rede Expressos, para quem tem bilhete para o festival. Haverá também um ponto de recolha e largada de passageiros para uma das plataformas de TVDE.

"O ideal é chegar cedo para poder aproveitar e dar conta de toda a programação", assinala Roberta Medina.

A organização deixa também lembretes em relação ao que se deve levar - protetor solar, calçado confortável, roupa fresca de dia e um agasalho para a noite - e a alguns comportamentos a adotar na "cidade do rock" -- ingerir alimentos e água ao longo do dia - e dos quais o público pode estar esquecido.

Roberta Medina revela que há "25 bebedouros espalhados pelo recinto", pelo que "quem não quiser comprar [água] não precisa".

Numa edição em que a inclusão também é palavra de ordem, há mais espaços exclusivos a pessoas com mobilidade reduzida e língua gestual nos palcos e um mapa tátil, a pensar em quem não vê e em quem não ouve.

Na 9.ª edição do Rock in Rio Lisboa voltam à "cidade do rock", entre outras diversões, a roda gigante, o slide e as "pool parties" (festas na piscina).

Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.

Destaques V+