A+ / A-

Maria Inácia Rezola substitui Pedro Adão e Silva na Comissão dos 50 anos do 25 de abril

21 abr, 2022 - 11:42 • Maria João Costa

A historiadora foi nomeada Comissária Executiva da Estrutura de Missão para as Comemorações dos 50 anos do 25 de Abril de 1974. Em Conselho de Ministros, foi aprovada a resolução de substituição e a tutela da comissão pelo Ministério da Cultura

A+ / A-

Pedro Adão e Silva, atual ministro da Cultura vai ser substituído pela historiadora Maria Inácia Rezola à frente da Comissão executiva da estrutura de missão para as Comemorações dos 50 anos do 25 de abril de 1974. Adão e Silva deixou o cargo a 30 de março para assumir a pasta da Cultura.

A resolução foi esta quinta-feira aprovada em Conselho de Ministros. Recorde-se que a Comissão passou, entretanto para a tutela do ministério da Cultura na nova orgânica do Governo. Antes, enquanto Pedro Adão e Silva liderou a estrutura, esteve na dependência direta do primeiro-ministro.

Em comunicado, o ministério da Cultura indica que Maria Inácia Rezola, além de historiadora é também professora. “Licenciada, mestre e doutorada em História, especialidade de História Institucional e Política Contemporânea, pela Faculdade de Ciências Sociais e Humanas da Universidade de Lisboa”, Maria Inácia Rezola tem uma tese intitulada “Os Militares na Revolução de Abril. O Conselho da Revolução e a Transição para a Democracia em Portugal”.

Docente da Escola Superior de Comunicação Social do Instituto Politécnico de Lisboa, desde 1997, Maria Inácia Rezola “coordena a secção de Ciências Humanas e a comissão editorial da revista Comunicação Pública”.

Como investigadora, Maria Inácia Rezola comissariou as exposições “Todos às Urnas” sobre as eleições para a Assembleia Constituinte de 25 de Abril de 1975; “Revolução e Democracia – do 25 de Abril ao 25 de novembro” realizada na Câmara de Lisboa em 2015 e “A Prova do Tempo” que teve lugar na Assembleia da República, em 2016.

No comunicado, o ministério da Cultura indica ainda que a nova comissária é autora ou coautora de livros como “Os Militares na Revolução de Abril. O Conselho da Revolução e a Transição para a Democracia em Portugal (1974-1976)”, “Melo Antunes, uma biografia política” ou “Democracia, Ditadura, Memória e Justiça Política”, com Irene Pimentel”

Maria Inácia Rezola é também cocoordenadora do “Dicionário de História de Portugal – o 25 de Abril” e foi coordenadora de grupos de investigação «História Política Comparada- Regimes, Transições, Colonialismo e Memória» e «Revolução e Democracia» do Instituto de História Contemporânea - FCSH/UNL.

Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.

Destaques V+