A+ / A-

Jornada Mundial da Juventude 2023

David, dois gémeos e muitas lágrimas. A espera para ver o "Papa fofinho"

04 ago, 2023 - 00:55 • Tomás Anjinho Chagas

Centenas formam uma coluna de gente que espera pelo Papa Francisco junto à Nunciatura, mas poucos conseguem chegar até ele. Reportagem com um invisual, dois gémeos benzidos por Francisco e com uma menina de 10 anos em lágrimas.

A+ / A-
Oiça aqui os testemunhos através de excertos da emissão especial desta quinta-feira na JMJ
Oiça aqui os testemunhos através de excertos da emissão especial desta quinta-feira na JMJ

As horas passam e as pessoas ficam. Todas querem estar perto do Papa Francisco. Junto à Nunciatura Apostólica, onde o chefe máximo da Igreja Católica fica a dormir enquanto está em Lisboa, as emoções transbordam, até para quem não o pode ver.

Junto às grades, antes do Papa Francisco sair da Nunciatura para o Parque Eduardo VII, está um homem encostado que tem na mão uma bengala. "Sou cego", responde sem hesitar à Renascença depois de ser questionado se era invisual.

Chama-se Luís David e tem um objetivo claro: "Vou ver se sou abençoado pelo Papa, era o meu sonho". Tem óculos escuros e vem vestido com a t-shirt vermelha da Jornada Mundial da Juventude (JMJ) e há muitos anos que não estava tão próximo de um Papa: "Estive perto do João Paulo II quando era miúdo".

A espera não o cansa, e mesmo se não conseguir ser abençoado pelo Papa, a experiência continua a ser rica. "Já valeu a pena", garante Luís David. No sábado vai a Fátima para estar novamente com o Papa.

Papa Francisco e uma "Igreja de todos, todos, todos!"
Papa Francisco e uma "Igreja de todos, todos, todos!"

O "Papa fofinho"

Poucos minutos depois o "papamóvel" chega à Nunciatura. Há largas centenas de pessoas à espera dele, de todas as nacionalidades e que se expressam em línguas diferentes. Muitas delas não se contêm e vertem lágrimas ao estar tão próximas do Papa.

Com os olhos ainda húmidos está uma menina de 10 anos. É a Maria Amélia e acaba de receber um terço diretamente da equipa de segurança do Papa Francisco. "Ele é tão fofinho", comenta com os familiares mais velhos.

"O Papa Francisco tem muita capacidade de, mesmo estando velhinho como está, continuar a andar de um lado para o outro. Consegue mostrar que vale a pena que a JMJ aconteça", justifica à Renascença.

Com 10 anos, Maria Amélia fala com a voz embargada mas com uma invulgar convicção: "Ele consegue mostrar sempre tudo pela alegria, e não o sofrimento", destaca a menina vestida de cor-de-rosa.

Na mão tem o terço que acaba de receber: "Provavelmente está abençoado por ele", diz Maria Amélia.

Multidão em euforia na chegada de Francisco ao encontro dos jovens
Multidão em euforia na chegada de Francisco ao encontro dos jovens

Gémeos que falaram com o Papa em português

A poucos metros estão dois irmãos que tiveram uma experiência provavelmente irrepetível: foram abençoados pelo Papa Francisco e conseguiram estar com ele na chegada do papamóvel.

O Henrique e a Sara vieram de Guimarães e estão com a farda dos escuteiros. "É um momento inesquecível, estou muito feliz. Isto é um sonho", resume a Sara.

"O Papa benzeu-me, perguntou-me de onde era, deu-me um passou-bem e deu-me este terço", explica o Henrique enquanto mostra o objeto recebido das mãos de Francisco.

Para os próximos dias só querem uma linha de continuidade: "Espero que sejam igualmente bons, que tenhamos missas bonitas", suspiram com um sorriso que não lhes sai da cara.

Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.

Destaques V+