A+ / A-

Jornada Mundial da Juventude 2023

"Igreja ficou destruída". Papa recebe jovens afetados por sismo na Turquia

03 ago, 2023 - 13:08 • Tomás Anjinho Chagas

"Estamos a sofrer. Não temos onde rezar", explica à Renascença um dos jovens.

A+ / A-

O Papa Francisco recebeu, esta quinta-feira, perto de uma dezena de jovens turcos, alguns deles afetados pelo sismo de 6 de fevereiro. Antes da hora de almoço, este grupo de peregrinos entrou na Nunciatura e conversou com o Papa.

"Estamos a sofrer porque perdemos a nossa igreja... ficou destruída pelo sismo", relata um destes jovens à Renascença. "Estamos a sofrer. Não temos onde rezar", explica. Nas costas levam a bandeira turca, têm entre os 19 e os 22 anos e vêm de Istambul, Bismil e Hatay.

À porta da Nunciatura Apostólica, e já depois de terem conversado com o Papa, garantem que Francisco lhes "prometeu" que iria rezar por eles. "Foi uma experiência incrível, foi como um sonho", resume um dos jovens.

Antes de se irem embora, o jovem da cidade afetada pelo sismo voltou atrás: "Quero pedir uma coisa: rezem por nós, rezem por quem sofreu com o terramoto".

Papa acena à janela

Durante várias horas, já depois de ter regressado de Cascais e recolhido à Nunciatura, o Papa foi presenteado com serenatas de peregrinos que se juntam na rua da qual se pode ver a sua janela.

No final do encontro com os jovens da Turquia, o Papa Francisco foi à varanda e acenou durante alguns segundos. O momento levou os jovens ao rubro, enquanto cantavam: "Nós somos a juventude do Papa".

A partir das 16h00 desta quinta-feira, o Papa Francisco vai sair da Nunciatura Apostólica no seu Papamóvel em direção ao Parque Eduardo VII. É neste local, denominado por Colina do Encontro para a JMJ, que Francisco vai ter o seu primeiro "banho de multidão" desde que chegou a Portugal. Às 17h45 começa a cerimónia de acolhimento, onde se prevê que estejam presentes centenas de milhares de jovens a assistir.

Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.

Destaques V+