A+ / A-

JMJ Lisboa 2023

Papa Francisco vai encontrar-se com vítimas de abusos em Portugal

06 jun, 2023 - 13:50 • Ângela Roque com Redação

Confirmação é dada pelo bispo auxiliar de Lisboa, D. Américo Aguiar. Data, hora e local do encontro não vão ser revelados, para "preservar a imagem e o bom nome das pessoas, para não terem receio de aparecer".

A+ / A-

O Papa Francisco vai encontrar-se com vítimas de abusos sexuais na Igreja em Portugal, durante a visita que o vai trazer a Lisboa e a Fátima, em agosto, para a Jornada Mundial da Juventude (JMJ), revelou esta terça-feira o bispo auxiliar de Lisboa, D. Américo Aguiar.

Durante a apresentação pública do programa da JMJ Lisboa 2023, D. Américo revelou que "haverá um encontro com vítimas de abusos, mas é segredo, por questões de confidencialidade", embora não tenha avançado quantas pessoas incluirá. "Não quero criar um tabu, mas não se deve dizer para preservar a imagem e o bom nome das pessoas, para não terem receio de aparecer".

"Posso adiantar uma leitura pessoal: tivemos com a comissão independente, pessoalmente, com 30 e tal pessoas, mas comissões diocesanas foi idêntico. Rondará, porventura, 30 pessoas", destacou.

Esta é uma parte do programa oficial da visita que "não está no papel", para garantir a privacidade dos que queiram participar. "Se disséssemos que o Papa vai encontrar-se às x horas, em x lugar, algum 'media' não iria resistir à tentação de estar lá para fotografar e filmar, e temos de salvaguardar a imagem [das vítimas]."

O presidente da Fundação JMJ garantiu, ainda, aos jornalistas que a iniciativa vai ter lugar por vontade do Papa, que "sempre manifestou o desejo" de se encontrar com as vítimas, mas também da Igreja portuguesa.

A JMJ Lisboa 2023 realiza-se entre 2 e 6 de agosto. Confira o plano completo para os cinco dias da visita do Papa Francisco a Portugal.

Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.

Destaques V+