Tempo
|
A+ / A-

Igreja

Rute Agulhas lidera nova equipa de acompanhamento às vítimas de abuso

13 abr, 2023 - 16:29 • Ana Catarina André

A informação foi confirmada à Renascença pela Conferência Episcopal Portuguesa.

A+ / A-

A psicóloga Rute Agulhas vai dirigir o novo grupo de acompanhamento e acolhimento às vítimas de abuso sexual na Igreja. A notícia foi confirmada à Renascença pela Conferência Episcopal Portuguesa (CEP), que em comunicado afirma que o nome da especialista "foi apontado pelo Conselho Permanente da CEP para coordenar o grupo operativo de acolhimento e acompanhamento às vítimas de abuso, em articulação com a equipa de coordenação nacional das comissões diocesanas".

Na mesma nota, a CEP indica que "a constituição do grupo e o projeto serão analisados na Assembleia Plenária que se realiza na próxima semana".

Rute Agulhas integrava até agora a comissão diocesana do Patriarcado de Lisboa e tem trabalhado na área da prevenção do abuso sexual de crianças.

De acordo com o ex-procurador da República, José Souto Moura, que é também coordenador nacional das comissões diocesanas de proteção de menores, a responsável foi escolhida pelo presidente da Conferência Episcopal (CEP), D. José Ornelas.

"É uma equipa que resulta da recomendação da Comissão Independente, mas não é a continuação dessa mesma comissão", afirma à Renascença Souto Moura, que é também presidente da comissão diocesana do Patriarcado de Lisboa. "A ideia é atender à resistência que possa haver por parte das vítimas."

Além da proteção de menores e adultos vulneráveis, a reunião dos bispos ficará marcada pela eleição dos órgãos da CEP para o próximo triénio.

Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.

Destaques V+