Tempo
|
A+ / A-

Escuteiro escreve livro com prefácio de outro escuteiro, D. Manuel Clemente

02 jun, 2022 - 16:52 • Ana Lisboa

"O Triunfo do Caminho" vai ser lançado na primeira quinzena de junho.

A+ / A-

O livro "O Triunfo do Caminho" foi escrito pelo escuteiro Pedro Saraiva Ferreira, que é chefe do Agrupamento 900, no Monte Abraão, concelho de Sintra.

Escreve sobre "a experiência escutista e sobre o método escutista e a sua aplicabilidade nos tempos que correm", refletindo sobre a sua experiência de cerca de 40 anos como escuteiro católico.

O livro tem prefácio do cardeal patriarca de Lisboa, que é escuteiro desde 1964.

Trata-se de "um contributo de relevo, um contributo de peso", diz Pedro Saraiva Ferreira, sublinhando que D. Manuel Clemente "foi muito generoso naquilo que escreveu em relação ao livro".

Destaca ainda que o Cardeal-Patriarca "identifica-se com três ideias centrais que são abordadas no livro e que têm a ver, por um lado, com a importância da necessidade da vida ao ar livre, da vida em campo, do escutismo da mochila às costas e do acampamento. Depois, um outro grande aspeto que tem a ver com o sistema de patrulhas que é, de facto, a grande inovação pedagógica e a grande ferramenta pedagógica do escutismo. E, finalmente, uma terceira ideia, que abarca as duas anteriores e que lhes dá sentido, e que tem a ver com a vivência católica".

O "Triunfo do Caminho" inclui ainda testemunhos importantes de pessoas ilustres.

O autor refere alguns "contributos relevantes", como o do "atual chefe nacional, Ivo Faria, do ex-presidente da Organização Mundial do Movimento Escutista, chefe João Armando, do ex-provincial dos Dominicanos portugueses, Frei José Nunes e de outros ilustres escuteiros do CNE".

O livro vai estar à venda na primeira quinzena de junho na Loja Escutista de Lisboa e também nas plataformas online de duas livrarias bem conhecidas. O preço deve variar entre os 15 e os 18 euros.

Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.

Destaques V+