Tempo
|
A+ / A-

Comissão Europeia propõe sanções contra o Patriarca de Moscovo

05 mai, 2022 - 15:22 • Ana Lisboa

O líder religioso ortodoxo é descrito como "um aliado de longa data do Presidente Vladimir Putin que se tornou um dos principais apoiantes da agressão militar russa contra a Ucrânia".

A+ / A-

A Comissão Europeia vai propor colocar o Patriarca de Moscovo "na lista das personalidades alvo de sanções por parte da União Europeia".

A notícia foi divulgada pela Agência France Press.

O documento da Comissão Europeia descreve Kirill como "um aliado de longa data do Presidente Vladimir Putin que se tornou um dos principais apoiantes da agressão militar russa contra a Ucrânia".

O Patriarca russo é uma das 58 pessoas apoiantes de Putin que "a CE propõe integrar na lista de mais de mil indivíduos que já foram alvo de sanções por parte da União Europeia".

Essas sanções consistem no congelamento de bens e restrições de viajar no espaço europeu. No entanto, essas punições exigem sempre a aprovação dos 27 Estados membros da UE.

Um porta-voz da Igreja Ortodoxa russa já reagiu à possibilidade do Patriarca Kirill ser alvo de sanções. Vladimir Legoyda afirmou que "a imposição de sanções a um líder religioso é um absurdo, é algo contra o bom senso".

Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.

Destaques V+